Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

BioNTech sugere que coronavírus continuará se espalhando pelo mundo até meados de 2022

© AP Photo / Michael ProbstDois funcionários de laboratório simulam o fluxo de trabalho em uma sala limpa da produção da vacina BioNTech Corona em Marburg, Alemanha, durante um dia de mídia no sábado, 27 de março de 2021.
Dois funcionários de laboratório simulam o fluxo de trabalho em uma sala limpa da produção da vacina BioNTech Corona em Marburg, Alemanha, durante um dia de mídia no sábado, 27 de março de 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2021
Nos siga no
Anteriormente, os epidemiologistas haviam sugerido que a imunidade coletiva levaria muito mais tempo para ser alcançada do que o inicialmente esperado, já que diferentes regiões do globo experimentam diferentes progressos de vacinação.

A BioNTech, uma empresa alemã de biotecnologia que desenvolveu em conjunto com a Pfizer uma vacina contra o coronavírus, presume que a pandemia global pode durar até 2022, já que alguns países enfrentam uma interrupção no fornecimento de vacinas.

De acordo com a empresa, a interrupção no fornecimento de vacinas provoca uma desaceleração nos programas de vacinação em massa, limitando a perspectiva de alcançar a imunidade coletiva.

© REUTERS / CHRISTIAN CHARISIUSFuncionários trabalham na produção da fábrica da Allergopharma em Reinbek perto de Hamburgo, iniciando a produção da vacina Pfizer/BioNTech contra a COVID-19, em 30 de abril de 2021
BioNTech sugere que coronavírus continuará se espalhando pelo mundo até meados de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2021
Funcionários trabalham na produção da fábrica da Allergopharma em Reinbek perto de Hamburgo, iniciando a produção da vacina Pfizer/BioNTech contra a COVID-19, em 30 de abril de 2021

O CEO da BioNTech, Ugur Sahin, citado pelo The Wall Street Journal, afirmou que a doença mortal continuará se países como a Índia continuarem a lutar contra um pico de COVID-19 sem precedentes e não trabalharem mais para garantir taxas de vacinação mais altas.

"Precisamos garantir taxas de vacinação realmente altas em todo o mundo. Caso contrário, ninguém estará seguro", disse Sahin.

O chefe da empresa farmacêutica sugeriu que "em meados de 2022, mesmo regiões com populações de alta densidade, como a Índia, alcançarão uma alta taxa de vacinação e imunidade de rebanho".

"Veremos nos próximos 12 meses um número crescente de países industrializados, em desenvolvimento e de baixa renda atingindo esse tipo de imunidade de rebanho apenas com o aumento da capacidade de fabricação dos atores atualmente existentes e adicionando novos locais de fabricação", disse ele.

A BioNTech, em cooperação com a Pfizer, se comprometeu a expandir sua "aliança de fabricação de mais 30 empresas a fim de produzir mais vacinas para abastecer países como a Índia".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала