- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio

© AP Photo / Eraldo PeresManifestante pinta o rosto com as cores da bandeira do Brasil durante ato a favor do presidente Jair Bolsonaro, 1 de maio de 2021
Manifestante pinta o rosto com as cores da bandeira do Brasil durante ato a favor do presidente Jair Bolsonaro, 1 de maio de 2021  - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as principais notícias desta terça-feira (4), marcada pela declaração do Ministério da Saúde sobre a Sputnik V, por acidente fatal no metrô da Cidade do México e pela possível aprovação de vacinas contra a COVID-19 para adolescentes.

Presidente da CPI da Covid diz que Bolsonaro foi negacionista desde o início da pandemia

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a resposta do governo federal à pandemia de COVID-19, declarou que o presidente Jair Bolsonaro foi negacionista "desde o primeiro momento" da pandemia. "O presidente Jair Bolsonaro, desde o primeiro momento, foi negacionista. Ele estimulou aglomerações e achava que nós poderíamos sair dessa pandemia com imunização de rebanho", disse Aziz em entrevista ao Roda Viva, nesta segunda-feira (3). "Acho que os equívocos cometidos têm que ser avaliados e têm que ser feitas autocríticas. Esses equívocos custaram ao Brasil muitas vidas", declarou o senador, garantindo que a CPI "não vai dar em pizza". O Brasil confirmou mais 1.054 mortes e 37.451 casos de COVID-19, totalizando 408.829 óbitos e 14.791.434 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

© REUTERS / Ricardo MoraesEnfermeira do Exército brasileiro prepara dose de vacina contra a COVID-19 para vacinação de militares, no Rio de Janeiro, 3 de maio de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Enfermeira do Exército brasileiro prepara dose de vacina contra a COVID-19 para vacinação de militares, no Rio de Janeiro, 3 de maio de 2021

Lula se reunirá com embaixador russo para debater Sputnik V

O ex-presidente Lula deve se reunir com o embaixador da Rússia no Brasil, Alexei Labetskiy, em Brasília, nos próximos dias. Na reunião, organizada pelo ex-chanceler Celso Amorim, Lula deve solicitar documentação adicional ao Fundo Russo de Investimentos Diretos (RDIF, na sigla em inglês) para garantir a aprovação da vacina russa contra a COVID-19, Sputnik V, pela Anvisa. "[Lula] entende que o melhor caminho será entregar todos os documentos que possam basear uma aprovação", disse integrante do Partido do Trabalhadores (PT) ao portal UOL. Mais tarde, os ministérios da Saúde e das Relações Exteriores divulgaram nota conjunta sobre a aprovação da Sputnik V, comprometendo-se a "apoiar o diálogo em curso" entre autoridades brasileiras e russas. "O Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Saúde, ao recordarem as excelentes relações entre Brasil e a Federação da Rússia, inclusive no contexto do enfrentamento à COVID-19, saúdam a disposição da Anvisa e do Fundo Russo de Investimento Direto e Instituto Gamaleya, responsáveis pela Sputnik V, em buscar esclarecer as dúvidas remanescentes em relação à vacina", versa a nota oficial.

© AP Photo / Andre PennerManifestante usa máscara protetora com imagem do ex-presidente Lula, durante manifestação em São Paulo, 1 de maio de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Manifestante usa máscara protetora com imagem do ex-presidente Lula, durante manifestação em São Paulo, 1 de maio de 2021

Líderes do G7 se reúnem para debater 'questões geopolíticas urgentes'

Nesta terça-feira (4), os ministros das Relações Exteriores dos países do G7, grupo que reúne as principais economias desenvolvidas ocidentais e o Japão, se reúnem presencialmente pela primeira vez em dois anos. Os países devem debater a concorrência com a China e a Rússia, além de "questões geopolíticas urgentes que ameaçam a democracia, as liberdades e os direitos humanos", como a instabilidade em Mianmar, Etiópia, Somália e Líbia. A reunião antecede o encontro dos líderes dos países do grupo, prevista para ocorrer na cidade inglesa de Cornualha, em junho. Após reunião com seu homólogo britânico, Dominic Raab, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, declarou que seu país busca relações estáveis com a Rússia e não tem interesse em escalar as tensões com Moscou. "Não estamos em busca de uma escalada: nós preferiríamos ter uma relação mais estável e previsível. Se a Rússia seguir nessa direção, nós também o faremos", declarou Blinken.

© REUTERS / Chris J RatcliffeSecretário de Estado dos EUA, Antony Blinken (à esquerda) durante conferência de imprensa com seu homólogo britânico, Dominic Raab, Londres, Reino Unido, 3 de maio de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken (à esquerda) durante conferência de imprensa com seu homólogo britânico, Dominic Raab, Londres, Reino Unido, 3 de maio de 2021

Sobe para 20 o número de vítimas do acidente no metrô da Cidade do México

Pelo menos 20 pessoas faleceram após vagões do metrô despencarem de viaduto na Cidade do México na noite desta segunda-feira (3). Os vagões colapsaram em uma avenida movimentada da cidade, deixando cerca de 70 pessoas feridas. A prefeita da cidade, Claudia Sheinbaum, informou que as operações de resgate tiveram que ser temporariamente suspensas, uma vez que dois vagões permaneciam em risco de queda. Segundo ela, uma das possíveis causas do acidente é o colapso de uma das vigas do viaduto. A estação Olivos foi construída há cerca de uma década pelo então prefeito Marcelo Ebrard. Em sua conta em rede social, Ebrard classificou o acidente de "uma tragédia horrenda" que "deve ser investigada". Tanto Sheinbaum quanto Ebrard são apontados como possíveis sucessores do atual presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, nas eleições presidenciais de 2024.

© REUTERS / Luis CortesEquipe de resgate atende feridos de acidente no metrô da Cidade do México, México, 4 de maio de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Equipe de resgate atende feridos de acidente no metrô da Cidade do México, México, 4 de maio de 2021

Oposição indiana pede lockdown nacional após país atingir 20 milhões de casos de COVID-19

Líder da oposição da Índia, Rahu Gandhi, pediu às autoridades que decretem lockdown nacional, após o país atingir a marca de 20 milhões de casos de COVID-19 nesta terça-feira (4). "A única maneira de parar o corona [sic] agora é impondo um lockdown total", escreveu Gandhi em rede social. O sistema de saúde indiano encontra-se em colapso, com escassez sistemática de oxigênio nos grandes centros, como Nova Deli, reportou a Reuters. Estudantes de medicina estão sendo convocados pelo governo para auxiliar no tratamento de pacientes com COVID-19. Em somente um mês, o país asiático registrou mais de 10 milhões de casos, uma alta sem precedentes. A Índia teve mais 3.449 mortes e 357 mil novos casos de COVID-19 nas últimas 24 horas, totalizando 222.408 óbitos e 20.282.833 diagnósticos da doença, informou o Ministério da Saúde do país.

© REUTERS / Francis Mascarenhas Cartaz em posto de vacinação alerta que não há imunizantes disponíveis, em Mumbai, Índia, 3 de maio de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta terça-feira, 4 de maio - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2021
Cartaz em posto de vacinação alerta que não há imunizantes disponíveis, em Mumbai, Índia, 3 de maio de 2021

Agência reguladora dos EUA deve aprovar vacinas da Pfizer e BioNTech para adolescentes entre 12 e 15 anos

A Administração de Alimentos e Medicamentos (Food and Drug Administration, FDA) norte-americana anunciou que deve autorizar o uso das vacinas contra a COVID-19 das farmacêuticas Pfizer e BioNTech em adolescentes entre 12 e 15 anos de idade, reportou o jornal The New York Times. A aprovação estava prevista desde março, quando a farmacêutica concluiu os estudos que mostraram a segurança do imunizante para adolescentes desta faixa etária. Outra boa notícia é que a Venezuela deve iniciar a produção de quatro milhões de doses da vacina cubana Abdala para testes. Por outro lado, outras vacinas enfrentam algumas dificuldades: a Dinamarca foi o primeiro país a excluir o imunizante da Johnson & Johnson de sua campanha de vacinação contra a COVID-19, em função da ocorrência de coágulos sanguíneos em pacientes vacinados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала