Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Irã permanece sendo 'principal desafiador dos interesses dos EUA no Oriente Médio', diz relatório

© AP Photo / Escritório da Presidência do IrãTropas iranianas marcham durante o desfile militar dedicado ao Dia do Exército Nacional, 18 de abril de 2019
Tropas iranianas marcham durante o desfile militar dedicado ao Dia do Exército Nacional, 18 de abril de 2019  - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2021
Nos siga no
Relatório anual de inteligência dos EUA definiu a República Islâmica do Irã como nação que continua desafiando os interesses de Washington no Oriente Médio, de acordo com Iran International.

O documento, intitulado Avaliação Mundial de Ameaças aos Estados Unidos, foi publicado pelo Comitê Especial de Inteligência do Senado e contou com colaboração da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) e do Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês).

Iran International, que é um veículo de imprensa sediado em Londres, citou o relatório que se referia ao Irã como "principal desafiador dos interesses dos EUA no Oriente Médio devido às suas sofisticadas capacidades militares, amplas redes de parceria e representantes e a periódica disposição de usar força contra EUA e suas forças parceiras".

O relatório sugere igualmente que Teerã "procurará evitar a escalada" de tensões com Washington enquanto a República Islâmica "avalia a direção política dos EUA em relação ao Irã e o status da presença dos EUA na região".

© AP Photo / Ministério da Defesa iranianoFoto divulgada pelo site oficial do Ministério da Defesa do Irã mostra Khordad 15, uma nova bateria de mísseis terra-ar em um local não revelado no Irã, 9 de junho de 2019 (foto de arquivo)
Irã permanece sendo 'principal desafiador dos interesses dos EUA no Oriente Médio', diz relatório - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2021
Foto divulgada pelo site oficial do Ministério da Defesa do Irã mostra Khordad 15, uma nova bateria de mísseis terra-ar em um local não revelado no Irã, 9 de junho de 2019 (foto de arquivo)

Neste contexto, o relatório aborda o assassinato, do ano passado, de Qassem Soleimani, da força de elite Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) do Irã pelas forças dos EUA.

O referido documento indica que o assassinato de Soleimani no início de janeiro de 2020 "degradou" as alianças regionais do Irã, e que Teerã estava agora "aumentando o envolvimento de parceiros e representantes [...] para manter a profundidade estratégica".

Na semana passada, as tensões entre Washington e Teerã se agravaram quando embarcações iranianas se aproximaram de vários navios da Marinha e da Guarda Costeira dos EUA, o que levou as forças americanas a fazerem vários disparos de advertência após as diretivas terem sido alegadamente ignoradas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала