- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril

© REUTERS / Ueslei Marcelino Manifestante coloca cruz na frente do Congresso Nacional, em memória às vítimas da COVID-19, Brasília, 27 de abril de 2021
Manifestante coloca cruz na frente do Congresso Nacional, em memória às vítimas da COVID-19, Brasília, 27 de abril de 2021  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais importantes desta quinta-feira (29), na qual a CPI da Covid vota seu plano de trabalho, a China inicia a construção de sua estação espacial e base aérea sofre possível ataque com vítimas militares em Mianmar.

Capitais interrompem vacinação conforme Brasil se aproxima de 400 mil mortes por COVID-19

Nesta semana, ao menos cinco capitais suspenderam a campanha de vacinação contra a COVID-19, em função de escassez de imunizantes. Pessoas imunizadas com a primeira dose da CoronaVac não receberam a segunda conforme o cronograma em capitais como Aracaju (SE), Campo Grande (MS), Maceió (AL), Natal (RN) e Porto Velho (RO). O Ministério da Saúde informou que vai disponibilizar 104,8 mil doses da vacina contra a COVID-19 a partir de hoje (29). "Alguns pacientes fizeram a [aplicação da] primeira dose e, quando chegou o tempo, a segunda dose não estava disponível. Assim que chegar, pode fazer. Esperamos que semana que vem sejam distribuídas doses para que haja regularização nacional dessa segunda dose", disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O Brasil confirmou mais 3.019 mortes e 77.266 casos de COVID-19, totalizando 398.343 óbitos e 14.523.807 diagnósticos da doença, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

© REUTERS / Ueslei MarcelinoMinistro da Saúde, Marcelo Queiroga, comparece à conferência de imprensa em Brasília, 28 de abril de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comparece à conferência de imprensa em Brasília, 28 de abril de 2021

CPI da Covid vota plano de trabalho

Nesta quinta-feira (29), a CPI da Covid deve se reunir para votar seu plano de trabalho e avaliar requerimentos de convocação de testemunhas. Na lista de possíveis convocados estão ministros e ex-ministros do governo Jair Bolsonaro. Em somente 24 horas, a CPI recebeu mais de 170 pedidos de informações a órgãos públicos e ministros em função de suposta negligência no combate à pandemia. Os ministros da Economia, Paulo Guedes, da Saúde, Marcelo Queiroga e seus três antecessores podem prestar depoimento à CPI da Covid. Senadores governistas questionaram no Supremo Tribunal Federal (STF) a nomeação de Renan Calheiros (MDB-AL) para a relatoria da comissão, alegando que o senador estaria impedido, uma vez que um de seus filhos é governador. O ministro relator do caso será Ricardo Lewandowski. Precedentes indicam, no entanto, que o STF deve se abster de julgar decisões internas do Senado Federal.

© REUTERS / Adriano MachadoSenador Renan Calheiros (MDB-AL) fala durante conferência de imprensa sobre a CPI da Covid, no Senado Federal, em Brasília, 27 de abril de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) fala durante conferência de imprensa sobre a CPI da Covid, no Senado Federal, em Brasília, 27 de abril de 2021

Joe Biden marca 100 dias de mandato com discurso no Congresso Nacional

Em discurso no Congresso Nacional para marcar seus primeiros 100 dias de mandato, o presidente dos EUA, Joe Biden, declarou que os EUA "estão prontos para a decolagem" após aceleração da campanha de vacinação contra a COVID-19. Biden prometeu trilhões de dólares para reconstruir a classe média do país e dar espaço para os trabalhadores "esquecidos". Na política externa, Biden apontou para Rússia e China como desafios para seu país. "Em relação à Rússia, eu deixei bem claro para o presidente [Vladimir] Putin que nós não queremos uma escalada, mas que suas ações terão consequências". O presidente dos EUA se disse pronto para cooperar com Moscou em áreas como controle de armamento e mudanças climáticas. Em relação à China, Biden garantiu que os EUA manterão presença militar relevante na região do Indo-Pacífico "não para criar, mas para prevenir um conflito".

© REUTERS / Melina MaraPresidente dos EUA, Joe Biden, discursa durante sessão conjunta do Congresso Nacional, Washington, EUA, 28 de abril de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa durante sessão conjunta do Congresso Nacional, Washington, EUA, 28 de abril de 2021

Ativistas presos e policiais feridos em protestos contra reforma tributária na Colômbia

Nesta quarta-feira (28), 40 pessoas foram presas e dezenas de policiais ficaram feriados durante protestos contra reforma tributária proposta pelo governo de Iván Duque. Manifestantes e policiais entraram em confronto durante protestos nas cidades de Bogotá, Bucaramanga, Barranquilla e Cali. Os atos foram convocados por diversos sindicatos de trabalhadores, que protestam contra o aumento de impostos e pedem mais proteção social em meio à pandemia. O país apresenta altos índices de desemprego, com uma a cada cinco pessoas em busca de trabalho. "O governo não quer ouvir os cidadãos, [...] os partidos políticos [...] ou os acadêmicos sobre esse sincero pedido para retirar essa reforma, que vai condenar mais milhões de colombianos à fome", disse o líder sindical, Francisco Maltese, à rádio local Blu. Essa é a segunda onda de protestos contra o governo Duque, que tenta aprovar reforma fiscal na Colômbia desde 2019.

© REUTERS / Luisa Gonzales Manifestantes e agentes de segurança entram em confronto durante protestos contra reforma tributária, em Bogotá, Colômbia, 28 de abril de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Manifestantes e agentes de segurança entram em confronto durante protestos contra reforma tributária, em Bogotá, Colômbia, 28 de abril de 2021

China inicia construção de estação espacial própria

Nesta quinta-feira (29), a China lançou o primeiro módulo para a construção de sua futura estação espacial, chamada Tiangong, ou "Palácio Celestial". O módulo Tianhe, que contém equipamentos essenciais para sobrevivência no espaço, foi lançado a partir da cidade de Wenchang, na província de Hainan. O presidente do país, Xi Jinping, classificou a estação como um passo essencial para "construir uma grande nação baseada na ciência e na tecnologia". A construção da estação demandará mais 11 missões espaciais e deve ser finalizada em 2022. A estação ficará em órbita entre 400 e 450 quilômetros da superfície terrestre e deve operar por 15 anos. Pesando cerca de 90 toneladas, a estação chinesa terá aproximadamente um quarto do tamanho da Estação Espacial Internacional (EEI).

© REUTERS / China Daily Foguete Longa Marcha-5B Y2 transporta módulo da estação espacial chinesa Tianhe, em Wenchang, na província de Hainan, China, 29 de abril de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quinta-feira, 29 de abril  - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2021
Foguete Longa Marcha-5B Y2 transporta módulo da estação espacial chinesa Tianhe, em Wenchang, na província de Hainan, China, 29 de abril de 2021

Seis militares mortos após explosão em base aérea de Mianmar

Nesta quinta-feira (29), seis militares das Forças Armadas de Mianmar faleceram após explosões em bases da Força Aérea do país, localizadas na província central de Magway. Testemunhas relataram ter ouvido três explosões durante a madrugada no local, reportou a agência Delta News. A causa das explosões ainda não foi especificada. Apesar das Forças Armadas de Mianmar estarem mobilizadas em conflitos interétnicos na região norte do país, ataques às suas bases são raros, reportou a Reuters. A província foi colocada em estado de alerta e não há permissão para entrada ou saída sem anuência das autoridades. O país asiático passa por grave crise política, após golpe militar em fevereiro deste ano derrubar o governo de Aung San Suu Kyi.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала