Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Peru: candidato socialista amplia vantagem na corrida presidencial

© AP Photo / Martin MejiaPedro Castillo segura um talo de milho em sua propriedade em Chugur, Peru, em 15 de abril de 2021
Pedro Castillo segura um talo de milho em sua propriedade em Chugur, Peru, em 15 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2021
Nos siga no
Candidato considerado de esquerda no Peru, Pedro Castillo ampliou sua vantagem na corrida para as eleições presidenciais do país, segundo pesquisa divulgada neste domingo (25).

Pedro Castillo está com quase o dobro do nível de apoio de sua oponente conservadora, Keiko Fujimori, escreve a Reuters.

Castillo, que prometeu redigir uma nova constituição para dar ao Estado mais controle sobre a economia, obteve 41,5% de apoio na pesquisa do Instituto de Estudos do Peru (IEP).

Fujimori, filha do ex-presidente preso Alberto Fujimori, teve 21,5%. Esta foi a maior diferença nas pesquisas que antecedem o segundo turno, marcado para 6 de junho. 

A eleição será um divisor de águas para o Peru, o segundo maior produtor de cobre do mundo, onde o surgimento de Castillo, um professor que conquistou apoio nas regiões mais pobres do país após uma greve em 2017, abalou os mercados. 

No primeiro turno, o sindicalista não liderava as pesquisas, e tampouco era um dos grandes cotados para ser o próximo presidente do Peru.

© REUTERS / Vidal Tarqui / ANDINAO candidato do partido de esquerda Peru Livre, Pedro Castillo, deposita seu voto nas eleições presidenciais e parlamentares peruanas
Peru: candidato socialista amplia vantagem na corrida presidencial - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2021
O candidato do partido de esquerda Peru Livre, Pedro Castillo, deposita seu voto nas eleições presidenciais e parlamentares peruanas

Porém, após prometer nacionalizar o gás advindo do projeto Camisea, o mais importante do país, e afirmar que aumentará os investimentos em educação em até 10%, seu nome disparou nas pesquisas.

A economia do Peru, que cresceu por anos a uma das taxas mais altas da América Latina, afundou 11,12% no ano passado devido ao surto da pandemia do coronavírus, que agora está aumentando novamente e sobrecarregando os serviços de saúde do país.

A pesquisa IEP, feita por telefone com 1.367 pessoas entre 17 e 21 de abril, também mostrou que 21,2% das pessoas disseram que anulariam sua cédula ou votariam "em branco", enquanto 15,7% permaneceram indecisos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала