Rússia suspende por 6 meses passagem de alguns tipos de navios estrangeiros pelo mar Negro

© Sputnik / Vasily Batanov / Abrir o banco de imagensNavio de patrulha Smetlivy da Frota do Mar Negro
Navio de patrulha Smetlivy da Frota do Mar Negro - Sputnik Brasil, 1920, 24.04.2021
Nos siga noTelegram
A partir da noite de sábado (24), a Rússia fecha por 6 meses algumas zonas do mar Negro para navios de guerra e outras embarcações estatais estrangeiras, anunciou o Ministério da Defesa.

A partir da noite de sábado (24), a Rússia suspende a navegação de navios de guerra e outras embarcações estatais estrangeiras em três áreas do mar Negro, segundo o comunicado da Direção de Navegação e Oceanografia do Ministério da Defesa russo.

As restrições, anunciadas em meados deste mês, estarão em vigor desde as 21h00, no horário de Moscou (15h00 em Brasília) de 24 de abril até as 21h00, no horário de Moscou, de 31 de outubro.

Durante este período, estarão fechadas as partes do mar Negro ao longo da costa entre as cidades de Sevastopol e Gurzuf, a área perto da costa da península de Kerch e uma pequena zona perto da ponta ocidental da Crimeia.

Segundo afirmou o Ministério da Defesa da Rússia, todas as zonas fechadas estão dentro dos limites das águas territoriais russas e seu fechamento não impedirá a passagem de navios pelo estreito de Kerch.

Reação da Ucrânia, UE e EUA

Após o anúncio da decisão russa, esta foi criticada pela Ucrânia, União Europeia e Estados Unidos. O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia apresentou seu protesto e solicitou que a medida fosse revogada.

O Departamento de Estado dos EUA chamou o fechamento de algumas áreas do mar Negro de "escalada não provocada". O porta-voz do departamento norte-americano, Ned Price, acusou Moscou de "criar obstáculos ao trabalho dos portos ucranianos no mar de Azov".

A UE acredita que a Rússia, restringindo o direito de passagem pacífica de navios militares estrangeiros, "ainda desestabiliza mais a situação". O porta-voz da diplomacia da União Europeia, Peter Stano, apelou a anular esta decisão.

Resposta da Rússia

Por sua vez, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, destacou que a Rússia atua em conformidade com os compromissos internacionais. Ryabkov explicou que se trata da passagem de determinados navios pelo estreito de Kerch.

"Chamo a atenção que não foram impostas nenhumas restrições para os navios mercantes, para uso dos portos ucranianos no mar de Azov", disse o vice-ministro russo.

O fechamento de algumas áreas onde ocorrem exercícios militares é a prática normal internacional. Deste ponto de vista, a Rússia atua em conformidade com os compromissos multilaterais, destacou Ryabkov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала