Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Homo sapiens vs. neandertais: ciência revela cereja do bolo que diferenciou espécies evolutivamente

© Foto / Museu de História Natural, LondresРеконструкция облика неандертальца и Homo sapiensReconstrução de neandertal e Homo sapiens pelos irmãos Kennis no Museu de História Natural de Londres
Реконструкция облика неандертальца и Homo sapiensReconstrução de neandertal e Homo sapiens pelos irmãos Kennis no Museu de História Natural de Londres - Sputnik Brasil, 1920, 22.04.2021
Nos siga no
Um estudo recente afirma que a criatividade pode ter sido um fator determinante que conferiu grandes vantagens à nossa espécie em relação a outros primatas.

Uma equipe internacional de pesquisadores afirma ter encontrado "a arma secreta" para explicar quais características fizeram os Homo sapiens, ao contrário dos neandertais - duas espécies próximas que coexistiram na Terra por milhares de anos - sobreviverem ao longo do tempo. Esta "arma" seria a criatividade.

De acordo com os cientistas, durante seu estudo mais recente, eles identificaram pela primeira vez um conjunto de 267 genes que desempenharam um papel fundamental no desenvolvimento da criatividade.

Esses genes teriam permitido à nossa espécie deslocar o Homo neanderthalensis e nos separaram evolutivamente de outros primatas, como os chimpanzés, permitindo ao homem moderno se adaptar a um ambiente em constante mudança e, evitando assim, a extinção.

O conjunto de genes, além de responsável pela criatividade, teve papel fundamental na evolução da autoconsciência e da cooperatividade, fatores que permitiram ao homem anatomicamente moderno se adaptar ao meio ambiente melhor do que os hominídeos agora extintos. Esses atributos, explicam os acadêmicos, deram a ele "maior resistência ao envelhecimento, às lesões e às doenças".

Os genes recém-identificados, que não foram encontrados em nenhum outro primata, são parte de um grupo maior de 972 genes que são organizados em "três redes quase desconexas de características de personalidade que integram o aprendizado e a memória", e que, juntos, conferem ao homem moderno "vantagens além do puramente cognitivo".

Depois de analisar e comparar uma série de dados genéticos com a ajuda de inteligência artificial, os pesquisadores puderam estimar que a adaptabilidade do Homo sapiens era entre 40% e 30% maior do que a dos neandertais, o que significa que a diferença de aptidão física entre uma espécie e outra era maior do que se pensava anteriormente.

Com base nos resultados de suas pesquisas, publicadas nesta quarta-feira (21) na Nature, os cientistas concluem que a criatividade pode ter sido o fator determinante que permitiu a inovação tecnológica, a flexibilidade comportamental e a disposição exploratória necessária para que o Homo sapiens se expandisse por todo mundo com mais sucesso do que outras espécies de hominídeos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала