EUA posicionam na Arábia Saudita aviões de combate F-16 da Guarda Nacional

© AP PhotoAviões de caça F-16 dos EUA
Aviões de caça F-16 dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 17.04.2021
Nos siga noTelegram
O Pentágono posicionou cerca de 300 militares e um número indeterminado de aviões de combate F-16, da 169ª Ala de Caças da Carolina do Sul, na base aérea saudita Prince Sultan, segundo comunicado da Guarda Nacional Aérea da Carolina do Sul (SCANG, na sigla em inglês), EUA.

O Exército saudita disse que os F-16 "aumentarão as capacidades defensivas contra possíveis ameaças na região" e informou que sua presença se manterá por "vários meses".

Trata-se da segunda transferência de unidades aéreas da Guarda Nacional da Carolina do Sul nos últimos 18 meses.

A base Prince Sultan é uma base militar na Arábia Saudita com presença norte-americana desde os anos 2000. A Força Aérea norte-americana iniciou suas atividades na base em 2019, em meio ao aumento das tensões com o Irã por seu programa nuclear.

A atual transferência de aeronaves ocorreu pouco depois de a administração Biden ter anunciado sua intenção de autorizar a venda de equipamentos militares à Arábia Saudita para aquilo que chamou de "objetivos defensivos".

Por sua parte, o Departamento de Estado dos EUA declarou em março passado que Washington aprovará vendas de armas no valor de US$ 23 bilhões (R$ 128,5 bilhões) aos Emirados Árabes Unidos depois de 2025, no âmbito de contratos assinados pelo então presidente Trump com esse país e com a Arábia Saudita.

O atual presidente dos EUA, Joe Biden, rejeitou em inúmeras oportunidades a política de Trump em relação à Arábia Saudita. No ano passado, os congressistas democratas criticaram duramente a venda de armas ao reino e, em particular, a guerra que trava junto com os EAU contra o Iêmen, que custou a vida de centenas de milhares de civis iemenitas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала