Merkel recebe 1ª dose da vacina da AstraZeneca, que chegou a ser suspensa na Alemanha

© REUTERS / Michele TantussiA chanceler alemã, Angela Merkel, participa de sessão no parlamento da Alemanha debatendo medidas contra a pandemia, em Berlim, em 16 de abril de 2021
A chanceler alemã, Angela Merkel, participa de sessão no parlamento da Alemanha debatendo medidas contra a pandemia, em Berlim, em 16 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2021
Nos siga noTelegram
A chanceler alemã Angela Merkel recebeu nesta sexta-feira (16) a primeira dose da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19. Aos 66 anos, Merkel está no grupo prioritário que pode receber a vacina.

A confirmação da vacinação foi feita através de uma publicação no Twitter do porta-voz do gabinete alemão, Steffen Seibert.

​Chanceler #Merkel: "Estou feliz por ter recebido a primeira vacina da AstraZeneca hoje. Gostaria de agradecer a todos os envolvidos na campanha de vacinação – e a todos os vacinados. A vacinação é a chave para superar a pandemia".

Em meados de março, diversos países europeus suspenderam a administração da vacina da AstraZeneca em decorrência do registro de vários casos fatais de trombose após a aplicação do imunizante.

Em 30 de março, o Instituto Robert Koch, vinculado ao Ministério da Saúde da Alemanha, recomendou a suspensão do uso do medicamento para pacientes com menos de 60 anos. A agência planeja examinar o assunto mais detalhadamente antes de fazer recomendações decisivas antes do final de abril.

© REUTERS / Kai PfaffenbachEnfermeira mostra bandeja com doses de vacina da farmacêutica AstraZeneca, na cidade de Hagen, Alemanha, 19 de março de 2021
Merkel recebe 1ª dose da vacina da AstraZeneca, que chegou a ser suspensa na Alemanha - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2021
Enfermeira mostra bandeja com doses de vacina da farmacêutica AstraZeneca, na cidade de Hagen, Alemanha, 19 de março de 2021

No dia 18 de março, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou que não há evidências de que o imunizante da AstraZeneca provoque riscos sanguíneos: "Esta é uma vacina segura e eficaz", afirmou a agência.

A Alemanha, que atualmente enfrenta a terceira onda da pandemia, tem medidas restritivas de circulação que permanecerão em vigor até 18 de abril. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o país acumula 79.672 mortes pela COVID-19, com mais de 3,1 milhões de casos confirmados da doença.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала