EUA: China não tem interesse em acordos de controle de armas que restrinjam modernização

© REUTERS / TINGSHU WANGBandeiras chinesas e americanas tremulam em frente ao prédio de uma empresa americana em Pequim, China, em 21 de janeiro de 2021
Bandeiras chinesas e americanas tremulam em frente ao prédio de uma empresa americana em Pequim, China, em 21 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 13.04.2021
Nos siga noTelegram
A China não está interessada em acordos de controle de armas que vão restringir seus planos de modernizar suas forças armadas, disse a comunidade de inteligência dos EUA em seu relatório anual de avaliação de ameaças.
"Pequim não está interessada em acordos de controle de armas que restrinjam seus planos de modernização e não concordará com negociações substantivas que garantam vantagens nucleares dos EUA ou da Rússia", indica o relatório publicado nesta terça-feira (13).

O governo norte-americano concluiu também que a China representa uma ameaça "prolífica e eficaz" nas capacidades de espionagem cibernética, de acordo com a Avaliação Anual de Ameaças da Comunidade de Inteligência dos EUA publicada pelo Escritório da Diretora de Inteligência Nacional (DNI, na sigla em inglês).

Hoje, a #ODNI divulgou a Avaliação Anual de Ameaças da Comunidade de Inteligência dos EUA. Veja o relatório completo aqui: https://www.dni.gov/files/ODNI/documents/assessments/ATA-2021-Unclassified-Report.pdf

Segundo o relatório, a comunidade de inteligência continua avaliando que a China pode lançar ataques cibernéticos que, no mínimo, podem causar interrupções localizadas temporárias para a infraestrutura crítica dentro dos Estados Unidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала