- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

OMS volta a alertar o Brasil e lembra: 'As medidas sociais funcionam'

© REUTERS / Amanda PerobelliPessoas aguardam metrô na Estação da Luz, em meio à pandemia de COVID-19, São Paulo, 6 de abril de 2021
Pessoas aguardam metrô na Estação da Luz, em meio à pandemia de COVID-19, São Paulo, 6 de abril de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2021
Nos siga noTelegram
Com o número de mortes diárias causadas pela COVID-19 acima de quatro mil, o Brasil voltou a ser alvo de cobranças da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (9).

A entidade faz mais um apelo para que o país adote medidas de restrição de circulação de pessoas, salientando que a experiência de outros países mostra que as medidas "funcionam".

"Estamos profundamente preocupados [com o Brasil]. […] As medidas sociais funcionam e precisam ser aplicadas. Estas medidas funcionam pela mundo", disse a porta-voz da OMS Margaret Harris, em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (9).

A declaração de Harris acontece um dia após o presidente Jair Bolsonaro ter descartado mais uma vez qualquer possibilidade de adotar um lockdown nacional. "Vamos buscar alternativas, não vamos aceitar a política do 'fique em casa, feche tudo', lockdown", disse Bolsonaro nesta terça-feira (8).

"Sabemos que são medidas difíceis. Mas as pessoas precisam de apoio para evitar locais fechados, aglomerações. [...] Precisamos aumentar medidas sociais. Elas precisam continuar, mesmo enquanto as pessoas estão sendo vacinadas", disse Harris.
© REUTERS / Denis BalibouseUma bandeira da OMS, ao lado de fora de um prédio da entidade em Genebra, na Suíça, no dia 6 de abril de 2021
OMS volta a alertar o Brasil e lembra: 'As medidas sociais funcionam' - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2021
Uma bandeira da OMS, ao lado de fora de um prédio da entidade em Genebra, na Suíça, no dia 6 de abril de 2021

Harris destacou também a influência das novas variantes no aumento no número de casos e mortes não só no Brasil, mas também em outras regiões do mundo. Nesta quarta-feira (7), a Universidade Federal de Minas Gerais detectou uma "possível nova variante" do coronavírus em Belo Horizonte.

"Estamos sendo informados diariamente sobre as variantes e estamos vendo que elas estão tendo um impacto no Brasil", destacou Harris.

Nesta quinta-feira (8), o Brasil registrou o segundo pior dia da pandemia. Foram 4.190 novas mortes em decorrência da COVID-19 em 24 horas, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa do Brasil.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала