Destruir relações com Rússia e China custará US$ 715 bilhões aos EUA, adverte Moscou

© Sputnik / Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Abrir o banco de imagensEntrevista coletiva da representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia
Entrevista coletiva da representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2021
Nos siga noTelegram
A destruição das relações com a Rússia e a China custará aos Estados Unidos US$ 715 bilhões (cerca de R$ 4 trilhões), disse nesta sexta-feira (9) a representante oficial do MRE russo, Maria Zakharova.

A declaração de Zakharova chega depois que a Casa Branca publicou em seu site nesta sexta-feira (9) um projeto de orçamento presidencial para 2022, no qual o presidente dos EUA, Joe Biden, solicita ao Congresso a alocação de US$ 715 bilhões (cerca de R$ 4,035 trilhões) para o Pentágono.

Segundo o governo norte-americano, esses recursos são necessários para combater a ameaça da China — uma prioridade de Washington — e conter a Rússia, por conta de seu suposto "comportamento desestabilizador".

"A Casa Branca anunciou o preço da russofobia e da sinofobia; destruir as relações com a Rússia e a China custará aos contribuintes americanos mais US$ 715 bilhões", escreveu Zakharova em seu perfil no Facebook.

Além disso, a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia fez questão de lembrar que a dívida pública dos EUA cresceu em setembro de 2020 para 26,9 trilhões de dólares (cerca de R$ 151 trilhões).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала