Moeda digital da China poderia perturbar comércio e finanças internacionais, diz Forbes

© REUTERS / Jason LeeHomem passa ao lado do Banco da China, Pequim
Homem passa ao lado do Banco da China, Pequim - Sputnik Brasil, 1920, 08.04.2021
Nos siga noTelegram
A moeda digital pode ser uma ferramenta da China para monitorar tanto sua economia como as transações que ocorrem fora de suas fronteiras. Uma das ideias-chave de seu desenvolvimento é que ela não esteja ligada ao sistema financeiro mundial dominado pelo dólar.

A moeda digital chinesa elimina em grande parte a capacidade dos Estados Unidos de imporem sanções e bloqueios baseados em um sistema de transferências internacionais SWIFT, que controla, assim como obtém, informações sobre essas transferências, afirma o canal de televisão chinês CGTN.

Mas a ideia estende-se mais adiante, destaca o professor de inovação e tecnologia, Enrique Dans, em seu artigo para Forbes. Segundo ele, criar uma moeda digital à margem do sistema poderia diminuir uma enorme porcentagem de transações internacionais, 88% em particular, que hoje se realizam em dólares.

O desenvolvimento de grandes rotas logísticas e comerciais que a China planeja abrir no futuro próximo poderia fazer esse movimento ainda mais lógico e ajudar a cimentar a expansão do domínio econômico da China no mundo, detalha o artigo.

Por outro lado, o sistema oferece ao governo chinês certo grau de controle sobre as transações em um sistema de "anonimato controlado", que lhe permite saber quais valores se movem e de onde, o que por sua vez lhe dá a oportunidade de investigar quando padrões fraudulentos forem detectados.

© AP Photo / Vincent YuSímbolo da moeda chinesa yuan
Moeda digital da China poderia perturbar comércio e finanças internacionais, diz Forbes - Sputnik Brasil, 1920, 08.04.2021
Símbolo da moeda chinesa yuan

Fazer uma moeda programável também oferece outros níveis de liberdade, por exemplo, a possibilidade, já experimentada, da introdução de expiração para alguns montantes quando se pretende impulsionar a economia, acentua o artigo da Forbes.

"No momento, a China não planeja emitir mais dinheiro do que já está em circulação: cada yuan digital emitido anula seu equivalente em papel. Mas o fato de que este elemento de sua política monetária funciona dessa forma no momento, não significa que não possa mudar no futuro", esclarece Dans.

No mercado tão evoluído e acostumado ao uso do pagamento eletrônico como o da China, a introdução de uma moeda digital oficial também permite reduzir o nível de vulnerabilidade e o risco de depender de empresas privadas para a circulação do dinheiro no dia a dia.

Além disso, o lançamento de uma moeda digital provavelmente dará à China uma vantagem importante sobre outros países: maior grau de liberdade no palco internacional, acentuou a mídia norte-americana. Por isso, mais de 60 países já iniciaram estudos sobre a emissão deste tipo de moedas, o que implica que, durante um tempo, elas conviverão não apenas com seus equivalentes físicos em papel, mas também com o crescente uso de criptomoedas à medida que estas estabilizam seu valor progressivamente, explica Enrique Dans.

"Agora, nós enfrentamos uma situação que muitos pensavam ser impossível: a destruição do dinheiro. As repercussões serão enormes", concluiu o especialista.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала