Vacina russa EpiVacCorona desenvolve anticorpos em 94% dos idosos, diz desenvolvedor

© Sputnik / Grigory Sysoev / Abrir o banco de imagensГНЦ вирусологии и биотехнологии "Вектор"
ГНЦ вирусологии и биотехнологии Вектор - Sputnik Brasil, 1920, 07.04.2021
Nos siga noTelegram
Um membro regional do Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor russo, que desenvolveu a vacina EpiVacCorona, disse que ela pode ser usada por maiores de 18 anos.

Até 94% dos idosos desenvolvem anticorpos contra o SARS-CoV-2 após serem inoculados com a vacina russa EpiVacCorona, disse nesta quarta-feira (7) o diretor do departamento de Ekaterinburgo do Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor, Rússia, que desenvolveu a vacina.

"Sabemos com certeza que a vacina pode ser usada por todos os maiores de 18 anos, agora vamos para baixo [proceder à vacinação dos cidadãos mais jovens]. Entendemos que a injeção da vacina resulta no desenvolvimento de anticorpos eficazes em 94% dos casos", referiu Aleksandr Semyonov à emissora de televisão estatal Rossiya 24.

O Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor) detalhou mais tarde que Semyonov estava falando sobre anticorpos em maiores de 60 anos de idade.

A vacina EpiVacCorona foi autorizada em março para idosos de pelo menos 60 anos de idade.

A vacina é um medicamento à base de peptídeo que usa uma plataforma sintética. Os peptídeos, fragmentos curtos e sintetizados artificialmente de proteínas virais, que estão contidos na vacina, ajudam o sistema imunológico a aprender como reconhecer e depois neutralizar o vírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала