Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Qual é o futuro das armas laser no campo de batalha? Cientista russo explica

© Lockheed MartinSistema de armas a laser ATHENA (Ativo Avançado de Alta Energia para Testes)
Sistema de armas a laser ATHENA (Ativo Avançado de Alta Energia para Testes) - Sputnik Brasil, 1920, 02.04.2021
Nos siga no
As tecnologias de armas laser vão se desenvolver no futuro próximo em duas direções: as destinadas à destruição do equipamento militar do adversário e as que neutralizam os seus sistemas de controle.

Durante a exposição internacional dedicada às tecnologias laser que está decorrendo atualmente em Moscou, o presidente da Associação Laser, doutor em física e matemática, Ivan Kovsh, falou à Sputnik sobre as perspectivas das armas laser.

"Digamos que um drone está voando, mas é preciso que não esteja voando. É possível atingi-lo com um canhão ou podemos usar um raio laser, ou seja, podemos simplesmente destruí-lo (embora seja um 'prazer' bastante caro) ou então desativar seu sistema de controle", explicou.

A segunda opção, a desativação do sistema de controle do drone, quando o laser atinge o equipamento causando um forte pulso de radiação magnética secundária, é mais eficaz do que um laser de combate. Este tipo de laser já está em serviço das principais potências militares, afirmou o cientista russo.

Com o nível atual de desenvolvimento da ciência, o uso do laser para a destruição física de alvos, que antes se achava que consumia muita energia, está se tornando mais acessível, revelou Kovsh.

Os Estados Unidos já criaram e adotaram um laser de combate compacto de 60 quilowatts, que há dez anos era impraticável de ser usado devido a precisar de uma unidade de energia gigante. Recentemente, a China também apresentou um protótipo de fuzil de assalto a laser, que o cientista russo considera "exótico".

"Não está claro que tipo de unidade de energia possui: se está colocada dentro do fuzil, você pode realmente levá-la com você, carregá-la e apontar, mas se for separada, é um pouco pesada para carregar", comentou Kovsh.

Anteriormente, o especialista militar Viktor Murakhovsky afirmou à Sputnik que a criação de lasers de combate capazes de destruir mísseis e outros equipamentos militares, como fazem hoje as armas convencionais, é impossível, porque, em sua opinião, contradiz as leis da física.

Ainda assim, os Estados Unidos declararam ter desenvolvido com sucesso lasers capazes de atingir drones. Em maio de 2020, o comando da Frota do Pacífico da Marinha dos EUA divulgou um vídeo de testes do Demonstrador do Sistema de Armas a Laser de Estado Sólido, instalado a bordo do navio anfíbio USS Portland, do qual se pode concluir que ele conseguiu danificar o drone.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала