Desconhecida doença cerebral fatal no Canadá, que causa alucinações, deixa médicos em alerta

© AP Photo / Lynne SladkyUm cientista estudando cérebro humano. Foto de arquivo
Um cientista estudando cérebro humano. Foto de arquivo - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2021
Nos siga noTelegram
Segundo recentes informações, mais de 40 pessoas no Canadá contraíram uma misteriosa doença cerebral em meio a uma série de casos cujos sintomas envolvem perda de memória, alucinações e atrofia muscular.

Autoridades da província canadense de New Brunswick querem descobrir as causas da doença, mas especialistas dizem que com uma quantidade tão pequena de casos, há mais perguntas do que respostas, e exortaram à população a não entrar em pânico, escreve The Guardian.

Há mais de um ano funcionários da saúde pública têm acompanhado um grupo de 43 casos com suspeita da doença neurológica na referida província sem saber a sua causa.

Os residentes descobriram na semana passada, depois que um documento vazado da Agência Pública de Saúde de New Brunswick pedia aos médicos para estarem mais atentos a sintomas semelhantes à doença de Creutzfeldt-Jakob, uma enfermidade cerebral e fatal causada por proteínas mal formadas conhecidas como príons.

"Estamos colaborando com diferentes grupos e especialistas nacionais, no entanto, neste momento, não foi identificada qualquer causa evidente", lê-se no documento.

A rede de vigilância da doença Creutzfeldt-Jakob do Canadá ficou em alerta devido a sintomas semelhantes que incluem perda de memória, problemas de visão e movimentos anormais, porém, os exames não revelaram casos confirmados desta doença.

"Não temos provas que sugiram que é uma doença priônica" disse Alier Marrero, neurologista que lidera a investigação em New Brunswick, acrescentando que os pacientes incialmente queixavam-se de dores, espasmos e alterações comportamentais.

Mas entre 18 e 36 meses de monitoramento, alguns pacientes começaram a sofrer declínio cognitivo, degradação muscular, excesso de produção de saliva e vários pacientes começaram a ter alucinações assustadoras, incluindo sensação de insetos rastejando na pele, segundo aponta o relatório.

Em 2015, foi registrado apenas um caso suspeito, mas em 2019 houve 11 casos e 24 em 2020. Cientistas acreditam que cinco pessoas morreram da doença.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала