- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Coreia do Norte tem 12 embaixadas estrangeiras fechadas, inclusive missão diplomática do Brasil

© AFP 2022 / PEDRO UGARTEBandeira da Coreia do Norte nas ruas de Pyongyang (foto do arquivo)
Bandeira da Coreia do Norte nas ruas de Pyongyang (foto do arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2021
Nos siga noTelegram
A Embaixada da Rússia em Pyongyang informou que 12 países fecharam temporariamente suas missões diplomáticas na República Popular Democrática da Coreia.

Missões diplomáticas de 12 países no território da Coreia do Norte pararam de funcionar temporariamente. Os diplomatas estrangeiros das embaixadas saíram da Coreia do Norte devido à difícil situação, informou a Embaixada da Rússia na Coreia do Norte.

"Já há cadeados nos portões das missões do Reino Unido, Venezuela, Brasil, Itália, Nigéria, Paquistão, Polônia, Suécia, Suíça e França, e já foram embora todos os funcionários de organizações internacionais humanitárias", conforme o comunicado.

A missão diplomática russa ponderou ser "possível entender" a saída dos diplomatas estrangeiros de Pyongyang.

"Nem todo mundo consegue suportar as rigorosas restrições sem precedentes, o forte déficit de bens necessários, inclusive de medicamentos, e a falta de possibilidade de resolver problemas de saúde", informou a embaixada da Rússia.

Ao todo, 38 cidadãos estrangeiros saíram da República Popular Democrática da Coreia, e menos de 290 estrangeiros continuam lá, segundo a embaixada da Rússia.

Nove embaixadores e quatro encarregados de negócios ficaram para representar seus países. O pessoal da maioria das embaixadas em funcionamento na Coreia do Norte foi reduzido ao mínimo.

As fronteiras da Coreia do Norte permanecem fechadas desde janeiro do ano passado devido à propagação da COVID-19. A República Popular Democrática da Coreia não divulga a estatística de casos confirmados do novo coronavírus. Pyongyang informou várias vezes que no país não há COVID-19.

Em julho de 2020, o líder norte-coreano Kim Jong-un relatou o primeiro caso suspeito de infecção pelo coronavírus. No entanto, a mídia sul-coreana JoongAng Ilbo afirmou que o primeiro caso na Coreia do Norte surgiu em fevereiro de 2020.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала