Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Marinha dos EUA autoriza produção de novos mísseis de cruzeiro Tomahawk

CC BY 2.0 / Justin Owens / Míssil Tomahawk (imagem ilustrativa)
Míssil Tomahawk (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2021
Nos siga no
A Marinha dos EUA autorizou a Raytheon Missiles & Defense a produzir o novo míssil Tomahawk Block V.

A versão Block V deverá estar em operação ainda neste ano, estendendo a vida útil do projétil por 15 anos, além de fornecer novas capacidades, segundo o portal New Atlas.

Atualmente, apenas a Marinha dos EUA e a Marinha Real britânica utilizam o Tomahawk Block IV, que deverão ser atualizados para a nova versão, contudo um modelo modernizado já está sendo entregue à Marinha norte-americana.

"A modernização garante a relevância do Tomahawk hoje e no futuro [...] Esta última entrega marca o próximo grande passo para o programa Tomahawk", afirmou Kim Ernzen, vice-presidente da Raytheon Missiles & Defense.

O Block V integrará uma nova ogiva que terá uma gama mais ampla de capacidades, incluindo maior poder de penetração.

Graças a seu novo rastreador, as futuras versões Block Va e Block Vb poderão conseguir atingir navios a distâncias de mais de 1.500 quilômetros, algo que a mídia considera particularmente importante na região Ásia-Pacífico, com os mísseis DF-26 e DF-21 da China alcançando 4.000 e 2.150 quilômetros, respectivamente, de acordo com o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, na sigla em inglês).

O Tomahawk entrou em serviço em 1983, passando por uma série de melhorias, como avançados sistemas de navegação e capacidade de localizar e atingir alvos pré-designados.

Os testes de voo do Block V foram concluídos em dezembro de 2020.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала