Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Nicolás Maduro banido do Facebook por, alegadamente, promover 'cura milagrosa' para COVID-19

© AP Photo / Matias DelacroixPresidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sorrindo durante coletiva de imprensa
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sorrindo durante coletiva de imprensa - Sputnik Brasil, 1920, 27.03.2021
Nos siga no
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi banido da rede social Facebook por pelo menos um mês por, alegadamente, ter utilizado a plataforma para promover um tratamento que, supostamente, ajudaria no combate contra a COVID-19.

O produto "miraculoso" seria Carvativir, uma solução oral derivada do tomilho e que, supostamente, neutralizaria a infeção responsável pela pandemia global, segundo a agência Reuters.

"Seguimos as orientações da Organização Mundial da Saúde [OMS], que dizem que atualmente não existe medicamento para curar o vírus", contou um porta-voz da plataforma, não identificado, à mídia americana, acrescentando que "devido a repetidas violações de nossas regras, também estamos congelando a página por 30 dias, durante os quais ela será somente de leitura".

Maduro teria feito publicidade ao produto no final de janeiro deste ano, afirmando que as gotas do produto em causa neutralizariam "100% do coronavírus". Porém, apesar de seu dito entusiasmo, o presidente foi vacinado com a vacina russa Sputnik V.

Por enquanto, ainda não houve nenhum comentário vindo das autoridades venezuelanas sobre o sucedido.

A situação da COVID-19 no país latino-americano parece ser mais suave do que em outros países seus vizinhos, uma vez que dos cerca de 155 mil infectados foram registrados apenas 1.500 óbitos.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала