Venezuela abre investigação criminal contra Guaidó por 'sequestro' de recursos

© REUTERS / Manaure QuinteroJuan Guaidó, líder da oposição na Venezuela, no dia 7 de dezembro de 2020
Juan Guaidó, líder da oposição na Venezuela, no dia 7 de dezembro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 25.03.2021
Nos siga noTelegram
O Ministério Público da Venezuela abriu uma investigação criminal contra o ex-deputado da oposição Juan Guaidó por sequestro de recursos do Estado, informou o procurador-geral Tarek William Saab.

"Iniciamos uma investigação criminal por ocasião da apreensão desses recursos do Estado venezuelano, que poderiam ser utilizados, entre outros fins, para atender à pandemia COVID-19 e à compra de vacinas contra este vírus, a compra de remédios e compra de alimentos", disse Saab em entrevista coletiva no Ministério Público.

O promotor lembrou que a Venezuela tem mais de US$ 7 bilhões (R$ 39,64 bilhões) "sequestrados" em bancos estrangeiros, aos quais o país está impedido de acessar por uma medida dos Estados Unidos e de seus governos aliados.

Tarek William Saab anunciou o início de uma nova investigação criminal contra o opositor Juan Guaidó pelo "sequestro" de recursos do Estado, no valor de US$ 7 bilhões (R$ 39,64 bilhões).

"É uma conspiração criminosa para sufocar, afogar, assassinar e matar venezuelanos em massa. A principal responsabilidade por esse sequestro que impede o governo venezuelano de fazer uso desses recursos recai sobre aqueles que construíram a ficção criminal do 'Governo Provisório'", ele expôs.

Segundo Saab, até o momento, o Ministério Público já abriu 25 processos contra Guaidó, que está sendo investigado por usurpação de funções, corrupção, lavagem de dinheiro, instigação pública contínua para desobediência de leis e peculato agravado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала