Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Venezuela: Maduro anuncia chegada de vacinas cubanas contra a COVID-19

© Sputnik / Aleksei Druzhinin / Abrir o banco de imagensPresidente venezuelano, Nicolás Maduro
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2021
Nos siga no
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo (21) que chegarão ao país, em abril, as vacinas cubanas Soberana 02 e Abdala contra a COVID-19, para a realização de testes clínicos de fase III.

"Na primeira semana de abril, chegam à Venezuela as vacinas Soberana 02 e Abdala de Cuba, porque vamos participar da fase III de seus testes clínicos, rumo à produção maciça das vacinas da ALBA [Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América], porque se é de Cuba, é da ALBA", disse Maduro durante um pronunciamento.

O chefe de Estado Nicolás Maduro: durante a primeira semana de abril chegarão 30 mil vacinas da Soberana 02, assim como 30 mil doses da Abdala, as vacinas da ALBA.

O chefe de Estado venezuelano detalhou que estão previstas as chegadas de 30 mil doses da Soberana 02 e outras 30 mil da Abdala.

"Agradeço ao presidente [Miguel] Díaz-Canel, ao sistema público de saúde de Cuba, ao general do Exército Raúl Castro Ruz, por incorporar a Venezuela nestes testes. Seguimos juntos, construindo as respostas e soluções da nossa América Latina", afirmou.
© AP Photo / Yamil Lage / PoolLaboratório do Instituto Finlay de Vacinas em Cuba, onde está sendo desenvolvida a Soberana 02
Venezuela: Maduro anuncia chegada de vacinas cubanas contra a COVID-19 - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2021
Laboratório do Instituto Finlay de Vacinas em Cuba, onde está sendo desenvolvida a Soberana 02

A Venezuela também participou dos testes clínicos da vacina russa Sputnik V, atingindo 100% de eficácia.

Além disso, os país sul-americano recebeu, entre fevereiro e o início de março, 200 mil doses da Sputnik V, com as quais o governo iniciou a vacinação dos profissionais de saúde.

Está previsto que mais doses da vacina russa cheguem ao país sul-americano, com base no acordo firmado entre Caracas e Moscou para a aquisição de 10 milhões de doses. A Venezuela também recebeu 500 mil doses da vacina chinesa Sinopharm, que está sendo utilizada para imunizar os professores.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала