Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

É 'razoável acreditar' na conexão entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos, diz professor

© AP Photo / Jerome DelayEnfermeira coletando sangue de paciente que recebeu vacina da AstraZeneca contra a COVID-19 na África do Sul
Enfermeira coletando sangue de paciente que recebeu vacina da AstraZeneca contra a COVID-19 na África do Sul - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2021
Nos siga no
Ao todo, 20 países já suspenderam uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca contra a COVID-19 por possíveis efeitos colaterais no sangue. Apesar de não comprovada, professor norueguês crê na relação entre a vacina e coágulos.

O professor e médico-chefe do Hospital Universitário de Oslo, na Noruega, Pal André Holme, argumentou que a conexão entre a vacina contra o coronavírus da farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca e efeitos colaterais relacionados ao sangue tornou-se mais provável do que não haver nenhuma relação entre o imunizante e casos graves de coágulos sanguíneos.

"Terei o cuidado de sustentar que há uma conexão, mas é razoável acreditar que haja mesmo uma conexão entre o fato de eles terem sido vacinados recentemente e de terem desenvolvido essas condições raras", disse Holme à emissora norueguesa NRK. 

Holme explicou que os vacinados desenvolvem uma resposta imunológica que os protegerá do vírus. A resposta imune, que entre outras coisas causa a formação de anticorpos, pode apresentar reação cruzada com proteínas de superfície nos trombócitos, também conhecidos como plaquetas, desencadeando a coagulação do sangue. Os anticorpos também podem se estabelecer nas plaquetas para que sejam removidas da circulação.

"Parece que há uma resposta imunológica que desencadeia a coagulação do sangue e os baixos níveis de trombócitos. Sabemos de condições semelhantes que são induzidas por medicamentos", disse Holme.

Na semana passada, uma norueguesa de cerca de 30 anos morreu depois de sofrer uma hemorragia cerebral. Aconteceu dez dias depois de ela ter sido vacinada. Posteriormente, três funcionários de saúde vacinados mais jovens foram admitidos no Hospital Universitário de Oslo com coágulos sanguíneos ou hemorragias cerebrais. Um deles morreu mais tarde.

Steinar Madsen, diretor da Agência Norueguesa de Medicamentos, disse que o Hospital Universitário de Oslo conduziu uma investigação formidável. "Suas descobertas serão uma contribuição importante para a discussão europeia em andamento e terão um grande peso", enfatizou Madsen.

Até agora não foi provado nem contestado que a vacina da AstraZeneca tem causado coágulos sanguíneos. Atualmente, os países europeus que interromperam temporariamente o uso da vacina estão investigando explicações alternativas e procurando casos semelhantes que podem ter passado despercebidos.

A Suécia se tornou a última a colocar a vacinação com imunizante da AstraZeneca em pausa, apesar do epidemiologista estatal Anders Tegnell garantir que estava "completamente bem" apenas alguns dias atrás. No entanto, após os efeitos colaterais detectados, mas não se limitando a coágulos sanguíneos e baixos níveis de plaquetas, Tegnell descreveu a medida como uma "decisão de precaução".

Um total de 20 países suspendeu o uso da vacina da AstraZeneca, variando de pesos pesados como França, Alemanha e Itália aos Países Baixos e Luxemburgo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала