Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Aécio Neves será o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara

© REUTERS / Ueslei MarcelinoO senador do PSDB Aécio Neves (foto de arquivo)
O senador do PSDB Aécio Neves (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Nos siga no
Aécio Neves será o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, em Brasília. A decisão foi oficializada pelo PSDB nesta terça-feira (9).

O cargo já estava acertado com o PSDB após articulações políticas no Congresso. Algumas das atribuições desta Comissão são o estabelecimento de relações diplomáticas com outros países, a autorização para o presidente ou o vice-presidente da República deixarem o território nacional e também assuntos de fronteira e de defesa nacional.

De acordo com o Jornal O Globo, os líderes das outras 24 comissões permanentes da Câmara também já estão definidos. Além de Aécio, os principais nomes são os de Carla Zambelli (PSL-SP), na Comissão de Meio Ambiente, e de Bia Kicis (PSL-DF), na Comissão de Constituição e Justiça.

As novas presidências para as 25 comissões devem ser oficialmente instaladas nesta quarta-feira (10).

© Geraldo Magela/ Agência SenadoSenador pelo PSDB, Aécio Neves
Aécio Neves será o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Senador pelo PSDB, Aécio Neves

No fim de outubro, Aécio Neves propôs um projeto de lei para punir quem se recusar a tomar vacina contra a COVID-19. Com a proposta, o deputado virou motivo de piadas na Internet: para muitos, o tucano estava "desaparecido" e só "retornou" na pandemia.

Mais recentemente, o governador de São Paulo João Doria pediu o afastamento de Aécio Neves do PSDB. Aécio teria articulado para a eleição de Arthur Lira à presidência da Câmara, indo contra o próprio partido, que apoiou a candidatura de Baleia Rossi – o que teria motivado o pedido de Doria.

Já em 2019, a Justiça Federal determinou o bloqueio imediato de R$ 128 milhões de Aécio, por conta de uma suposta vantagem ilícita obtida pelo então senador entre os anos de 2014 e 2017.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала