- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Novo impasse com a Índia atrasa envio de vacinas para o Brasil

© AP Photo / Manish SwarupPresidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, durante comemorações do Dia da República, Nova Deli, 25 de janeiro de 2020 (foto de arquivo)
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, durante comemorações do Dia da República, Nova Deli, 25 de janeiro de 2020 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2021
Nos siga noTelegram
O cronograma de entrega de doses contra a COVID-19 apresentado pelo Ministério da Saúde revela um atraso na chegada ao Brasil de vacinas Oxford/AstraZeneca.

Em fevereiro, Eduardo Pazuello anunciou que chegariam 4 milhões de doses nos próximos dias, e mais 4 milhões no mês abril. Entretanto, a tabela atualizada pelo Ministério mostra que não há mais previsão para as doses da vacina chegarem em março.

Segundo informações apuradas pela CNN, a mudança no cronograma aconteceu, novamente, por questões diplomáticas: o governo da Índia tem feito pressão para que essas doses não saiam do país.

A pressão política na Índia é para acelerar a vacinação da população no próprio país, uma promessa do primeiro-ministro Narendra Modi.

A Fiocruz, responsável por negociar as doses prontas com o Instituto Serum, trabalha para antecipar o envio do quantitativo ao Brasil. Segundo a reportagem, é improvável que o Brasil receba imunizantes ao longo de março.

No total, o cronograma do Ministério da Saúde prevê 38 milhões de doses para este mês, incluindo 8 milhões da Covaxin, vacina que ainda não tem registro aprovado pela Anvisa.

© AP Photo / Rafiq MaqboolFuncionários do Instituto Serum, na Índia, manipulam vacinas contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.
Novo impasse com a Índia atrasa envio de vacinas para o Brasil - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2021
Funcionários do Instituto Serum, na Índia, manipulam vacinas contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала