Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

BNDES concedeu R$ 20 milhões ao maior fabricante de hidroxicloroquina do Brasil, diz imprensa

© Folhapress / Mateus Bonomi / AGIFPresidente Jair Bolsonaro exibe caixa do medicamento sulfato de hidroxicloroquina durante ato em Brasília
Presidente Jair Bolsonaro exibe caixa do medicamento sulfato de hidroxicloroquina durante ato em Brasília - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2021
Nos siga no
A Apsen Farmacêutica, principal fabricante de hidroxicloroquina do Brasil, assinou dois contratos de empréstimo com o BNDES em 2020, no total de R$ 153 milhões, para investir em atividades de pesquisa e ampliar sua capacidade produtiva.

Por meio de uma reportagem investigativa, o portal Repórter Brasil revelou informações sobre o uso do Banco Nacional Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) para financiar a Apsen Farmacêutica, empresa de Renato Spallicci, apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a publicação, a empresa recebeu um valor sete vezes maior do que seu crédito liberado nos últimos 16 anos.

O primeiro acordo, assinado em fevereiro de 2020, prevê financiamento de até R$ 94,8 milhões para o "plano de investimentos em inovação" da companhia. Desse montante, o banco desembolsou R$ 20 milhões em março do ano passado.

Já o segundo financiamento, de R$ 58,9 milhões, foi assinado em junho para "ampliar a capacidade produtiva e de embalagem no complexo industrial da Apsen, em São Paulo".

© Folhapress / Edu Andrade/FatopressPresidente Jair Bolsonaro, com pacote de remédio a base de hidroxicloroquina na mão, participa da cerimônia de posse do ministro da Saúde, general Eduardo Pauzello, no salão nobre do Palácio do Planalto, em Brasília (DF)
BNDES concedeu R$ 20 milhões ao maior fabricante de hidroxicloroquina do Brasil, diz imprensa - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2021
Presidente Jair Bolsonaro, com pacote de remédio a base de hidroxicloroquina na mão, participa da cerimônia de posse do ministro da Saúde, general Eduardo Pauzello, no salão nobre do Palácio do Planalto, em Brasília (DF)

Os recursos aprovados nesse acordo ainda não foram liberados pelo BNDES. As informações constam no site da instituição, que usa recursos públicos para oferecer empréstimos com juros abaixo dos praticados pelo mercado.

Vale lembrar que Jair Bolsonaro foi um dos maiores defensores do medicamento para tratar a COVID-19, mesmo sem haver eficácia comprovada.

Neste cenário, a publicação enfatiza que as vendas de hidroxicloroquina – usada no tratamento contra malária e doenças reumáticas –, ajudaram a Apsen a alcançar faturamento recorde no ano passado, próximo de R$ 1 bilhão, uma alta de 18% em relação ao ano anterior.

A Apsen é a líder do mercado nacional de hidroxicloroquina e a maior beneficiada pela comercialização recorde do produto em 2020. Sua medicação está no mercado há 19 anos e respondeu por 78% das vendas no ano passado.

A empresa sustenta que não usou o financiamento público na fabricação do remédio, mas confirma que pediu os empréstimos para investir em projetos de "expansão da empresa e linhas de produtos".

​A empresa também afirmou que Spallicci não tem relação pessoal com o presidente e que eles nunca se encontraram. Questionada sobre a aprovação recorde de empréstimos em 2020, a farmacêutica disse que demandou financiamentos para investir em pesquisa de novos produtos e na área industrial, "com o objetivo de preparar as áreas produtivas para suportar o plano de lançamentos dos próximos anos".

Outra fabricante de hidroxicloroquina que recebeu empréstimos do BNDES em 2020 foi a EMS. A companhia recebeu R$ 23 milhões do banco público em maio para investir em duas frentes: na implantação de uma fábrica de medicamentos oncológicos (R$ 7 milhões) e na ampliação de sua linha industrial (R$ 16 milhões). O apoio total pode chegar a R$ 123 milhões.

© Folhapress / Fábio VieiraLambe-Lambe do presidente Jair Bolsonaro oferecendo cloroquina para ema é visto na rua da Consolação, região central de São Paulo, 11 de setembro de 2020
BNDES concedeu R$ 20 milhões ao maior fabricante de hidroxicloroquina do Brasil, diz imprensa - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2021
Lambe-Lambe do presidente Jair Bolsonaro oferecendo cloroquina para ema é visto na rua da Consolação, região central de São Paulo, 11 de setembro de 2020

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала