Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Três funcionárias de uma TV são mortas por homens armados no Afeganistão

CC BY 2.0 / Departamento de Defesa do Governo Australiano / Soldados australianos e afegãos patrulham região do vale de Mirabad, no Afeganistão
Soldados australianos e afegãos patrulham região do vale de Mirabad, no Afeganistão - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2021
Nos siga no
Três mulheres que trabalhavam na mídia foram mortas na cidade de Jalalabad, no leste do Afeganistão, segundo informações de sua rede de TV, o que parece ser o mais recente assassinato a abalar o país em conflito.

Zalmai Latifi, diretor da Enikass TV, disse que as mulheres foram mortas em dois ataques separados após deixar a emissora nesta terça-feira (2), segundo publicou a AFP.

"Elas estão todas mortas. Eles estavam voltando do escritório a pé quando foram baleadas", disse Latifi à AFP, dizendo que as três trabalhavam no departamento de dublagem da emissora.

Zahir Adel, porta-voz do hospital provincial de Nangarhar, também confirmou as mortes. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques até agora.

© AP Photo / Rahmat GulFumaça é vista no céu depois que homens armados atacam hospital em Cabul, Afeganistão, 12 de maio de 2020
Três funcionárias de uma TV são mortas por homens armados no Afeganistão - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2021
Fumaça é vista no céu depois que homens armados atacam hospital em Cabul, Afeganistão, 12 de maio de 2020

O chefe da polícia de Nangarhar, Juma Gul Hemat, disse que um suspeito armado foi posteriormente levado sob custódia após os tiros, acrescentando que as autoridades ainda procuram outros culpados.

"Nós o prendemos quando ele tentava escapar. Ele admitiu que executou o ataque. Ele é membro do Talibã [grupo terrorista proibido na Rússia e em diversos países]", declarou Hemat. 

Mais tarde, um porta-voz do Talibã negou que o grupo tivesse alguma participação nas mortes.

Jornalistas, acadêmicos religiosos, ativistas e juízes foram todos alvos de uma recente onda de assassinatos políticos que espalhou o pânico por todo o Afeganistão e forçou muitos a se esconderem, e alguns até mesmo a fugiram do país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала