Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA nunca reconhecerão Crimeia como território russo, diz Biden

© REUTERS / Leah MillisPresidente dos EUA, Joe Biden, participa de programa de televisão em Milwaukee, Wisconsin, EUA, 16 de fevereiro de 2021
Presidente dos EUA, Joe Biden, participa de programa de televisão em Milwaukee, Wisconsin, EUA, 16 de fevereiro de 2021  - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Nos siga no
Nesta sexta-feira (26), o presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou que os EUA seguirão apoiando Ucrânia e responsabilizando a Rússia pela "agressão contra a Crimeia", segundo o comunicado emitido pela Casa Branca no aniversário de adesão da Crimeia em 2014.

O presidente norte-americano acusou a Rússia de violar a lei internacional, e a soberania e a integridade territoriais da Ucrânia, afirmando ter se tratado de "invasão à Crimeia".

"Sete anos atrás, a Rússia violou a lei internacional, por cujas normas os países modernos se envolvem, e a soberania e a integridade territoriais da vizinha Ucrânia quando invadiu a Crimeia", segundo o comunicado.

Joe Biden reafirmou que os EUA vão continuar considerando a península da Crimeia uma parte da Ucrânia.

"Neste aniversário triste, reafirmamos uma verdade simples: Crimeia é da Ucrânia", disse Biden, citado no comunicado.

EUA vão continuar apoiando Ucrânia e responsabilizando a Rússia pela "agressão" à Crimeia, segundo o comunicado.

"Os Estados Unidos não reconhecem e nunca reconhecerão a anexação pretendida da península pela Rússia, e nós apoiaremos a Ucrânia contra as ações agressivas da Rússia. Continuaremos responsabilizando a Rússia por seus abusos e agressão na Ucrânia", de acordo com o comunicado no site da Casa Branca.

O Ministério das Relações Exteriores russo declarou inúmeras vezes que a Rússia faz tudo em conformidade com a lei internacional e a Carta das Nações Unidas, e respeita o direito de qualquer povo de determinar seu destino, abrangendo os direitos de grupos minoritários, tanto na Crimeia ou em qualquer outro lugar.

Nesta sexta-feira (26), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova, afirmou que Moscou está sempre disposta a receber quaisquer mecanismos de controle internacionais de direitos humanos.

A península da Crimeia voltou a ser parte do território russo após realização de referendo em março de 2014, quando 96,77% dos eleitores da Crimeia e 95,6% dos residentes de Sevastopol votaram pela adesão da península à Rússia. A Ucrânia continua considerando a península parte de seu território, mas temporariamente ocupado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала