Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Boulos vira réu acusado de invadir o tríplex do Guarujá

© Folhapress / Suamy Beydoun/AgifGuilherme Boulos (PSOL) participa de ato político na Praça Roosevelt, região central da capital paulista
Guilherme Boulos (PSOL) participa de ato político na Praça Roosevelt, região central da capital paulista - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Nos siga no
A juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos (SP), deu dez dias para o político se manifestar por escrito. Boulos já declarou que a acusação "é a nova farsa do tríplex"

O político e coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) Guilherme Boulos (PSOL) virou réu acusado de invadir o tríplex do Guarujá (SP), que era atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Justiça acolheu a denúncia do Ministério Público Federal sobre o ato ocorrido em abril de 2018, feito em protesto à prisão de Lula.

Outros dois membros do MTST, Anderson Dalecio e Andreia Barbosa da Silva, também se tornaram réus na denúncia.

A decisão foi da juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos (SP). Em seu despacho, publicado na quinta-feira (25), a magistrada afirma que a acusação do MPF "veio acompanhada de peças informativas que demonstram a existência de justa causa para a persecução penal".

A juíza deu dez dias para Boulos e os outros dois réus enviarem resposta à acusação por escrito.

© Foto / Reprodução / Mídia NinjaMilitantes do MTST e Povo Sem Medo ocupam o tríplex do Guarujá (SP)
Boulos vira réu acusado de invadir o tríplex do Guarujá - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Militantes do MTST e Povo Sem Medo ocupam o tríplex do Guarujá (SP)

O MPF se baseou no artigo 346 do Código Penal e registrou que os três teriam cometido o crime de "destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial ou convenção".

A pena prevista é de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.

Procurado pelo UOL, Boulos disse que a acusação "é a nova farsa do tríplex e a decisão de agora mostra, mais uma vez, a Justiça Federal sendo conivente com as atrocidades promovidas no âmbito da Lava Jato".

"Há certeza de que Boulos não praticou nenhum crime e também convicção da inocência dos militantes do MTST, já expressa na recusa, por reiteradas vezes, de ofertas de acordo do Ministério Público e no pedido de julgamento antecipado do caso - que não foi atendido", disseram os advogados do político ao portal.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала