Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Butantan: Ministério da Saúde ignorou, ainda em 2020, oferta de 160 milhões de doses da CoronaVac

© Foto / Governo do Estado de SPO governador de São Paulo, Joao Doria, apresenta a caixa da vacina CoronaVac durante coletiva de imprensa
O governador de São Paulo, Joao Doria, apresenta a caixa da vacina CoronaVac durante coletiva de imprensa - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2021
Nos siga no
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (19) que o Ministério da Saúde ignorou três ofertas para a aquisição de lotes da vacina CoronaVac, feitas ainda no ano passado.

Segundo Covas, os documentos propondo a venda das vacinas, que acabaram ignorados, foram enviados em julho, agosto e outubro de 2020. As ofertas tratavam de 60 milhões de doses do imunizante a serem entregues até o fim de 2020 e de outros 100 milhões para entrega em 2021.

"Vamos colocar a responsabilidade em quem tem responsabilidade. Estão aqui os ofícios que foram encaminhados ao Ministério da Saúde ofertando vacinas. O primeiro em 30 de julho de 2020. Ofertamos nessa oportunidade 60 milhões de doses de vacinas prontas para entrega ainda em 2020 e 100 milhões para serem entregues em 2021. Não tivemos resposta", disse Covas, enquanto mostrava em um telão uma imagem com os documentos enviados ao Ministério da Saúde.

A pasta da Saúde assinou contrato com o Butantan em janeiro. O acordo prevê a entrega de 46 milhões de doses da CoronaVac até abril e dava ao governo federal a opção de adquirir mais 54 milhões de injeções – o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou a compra destes lotes extras de vacinas, completando 100 milhões de doses.

Nesta quinta-feira (18), o Ministério da Saúde pediu ao Instituto Butantan a entrega de mais 30 milhões de doses. Na próxima segunda-feira (23), o Instituto terá 426 mil doses prontas para entregar à pasta.

Também nesta quinta-feira (18), governo federal anunciou que precisará rever a distribuição das vacinas relativas ao mês de fevereiro. A meta era distribuir 11,3 milhões de doses em fevereiro, sendo 9,3 milhões da CoronaVac e dois milhões da vacina de Oxford/AstraZeneca, importadas da Índia. No entanto, o Butantan anunciou que só conseguiria fornecer 2,7 milhões de doses.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала