Quase 5.000 pessoas se inscrevem em Hong Kong para tirar visto de cidadania do Reino Unido

© AP Photo / Kin CheungMulher segura cédula de dólar de Hong Kong diante de estátua de leão, símbolo da cidade
Mulher segura cédula de dólar de Hong Kong diante de estátua de leão, símbolo da cidade - Sputnik Brasil, 1920, 17.02.2021
Nos siga noTelegram
Quase 5.000 pessoas em Hong Kong já solicitaram o pedido de visto de cidadania do Reino Unido, 15 dias após a abertura do esquema.

O Reino Unido abriu a rota de visto especial para residentes de Hong Kong se tornarem cidadãos no final de janeiro, oferecendo-lhes a oportunidade de se tornarem cidadãos britânicos, após a imposição da China de uma lei de segurança nacional no centro financeiro asiático no ano passado, noticiou o jornal The Times.

O país europeu permite que residentes de Hong Kong que possuíssem um passaporte British National Overseas (BNO) vivessem no Reino Unido por cinco anos e, eventualmente, solicitassem a cidadania.

© AP Photo / Kin CheungManifestante empunha bandeira do Reino Unido e passaporte britânico em centro comercial de Hong Kong, na China, 29 de maio de 2020
Quase 5.000 pessoas se inscrevem em Hong Kong para tirar visto de cidadania do Reino Unido - Sputnik Brasil, 1920, 17.02.2021
Manifestante empunha bandeira do Reino Unido e passaporte britânico em centro comercial de Hong Kong, na China, 29 de maio de 2020

China e Hong Kong disseram que não reconheceriam mais o passaporte BNO como um documento de viagem válido a partir de 31 de janeiro. O status BNO foi criado pela Grã-Bretanha em 1987, especificamente para residentes de Hong Kong.

Cerca de metade das 5.000 solicitações recebidas eram de cidadãos de Hong Kong que já estavam na Grã-Bretanha, relatou o Times, citando fontes. Essas pessoas já haviam recebido uma oferta de estadia temporária no Reino Unido para aqueles que fugiam da repressão da China, enquanto aguardavam a mudança do visto.

Reino Unido e China vêm discutindo há meses sobre o que Londres e Washington dizem ser uma tentativa de silenciar a dissidência em Hong Kong, após os protestos pró-democracia em 2019 e 2020.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала