Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil registra 1.195 mortes por COVID-19 em 24 horas e total de óbitos sobe para 242.178

© Folhapress / Edmar Barros/Futura PressCaixão com o corpo de vítima da COVID-19, é retirado por agentes funerários com a ajuda de familiar de hospital na cidade de Lábrea, no Amazonas.
Caixão com o corpo de vítima da COVID-19, é retirado por agentes funerários com a ajuda de familiar de hospital na cidade de  Lábrea, no Amazonas. - Sputnik Brasil, 1920, 17.02.2021
Nos siga no
O Brasil registrou 1.195 novas mortes pela COVID-19 e 57.937 novos casos da doença nesta quarta-feira (17). Com isso, o país chegou a 242.178 óbitos e a 9.979.276 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

De acordo com os dados coletados até as 20h, divulgados pelo consórcio de imprensa, a média móvel de novas mortes nos últimos sete dias é de 1.033. O valor representa uma variação de 0% em relação ao dado de 14 dias atrás.

Já a média móvel de casos nos últimos sete dias foi de 45.282 novos diagnósticos por dia. O número representa uma variação de -6% em relação aos casos registrados em duas semanas.

Os dados mostram que nove estados estão com alta nas mortes: Goiás, Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Bahia, Ceará e Paraíba.

O balanço da vacinação contra COVID-19 aponta que 5.402.913 de pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra o novo coronavírus. O número representa 2,55% da população brasileira.

​A segunda dose já foi aplicada em 667.410 pessoas (0,32% da população do país).

Nesta quarta-feira (17), as atenções do país se voltaram para o fim das reservas de vacinas contra a COVID-19 em diversas cidades. Ao menos cinco capitais brasileiras já não possuem mais estoques para dar continuidade ao processo de vacinação.

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello apresentou, em reunião com governadores, um cronograma que prevê que o Brasil vai receber, até o mês de julho, 454,9 milhões de vacinas de diferentes farmacêuticas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала