EUA coordenarão com aliados possíveis sanções contra Nord Stream 2

© REUTERS / Nord Stream 2Primeiros tubos para o projeto Nord Stream 2 em uma fábrica da OMK em Vyksa, Rússia.
Primeiros tubos para o projeto Nord Stream 2 em uma fábrica da OMK em Vyksa, Rússia. - Sputnik Brasil, 1920, 16.02.2021
Nos siga noTelegram
O projeto Nord Stream 2 prevê a construção de duas linhas de um gasoduto com uma capacidade total de 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano desde a costa russa através do Mar Báltico até a Alemanha.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, declarou nesta terça-feira (16) que os Estados Unidos coordenarão com os aliados a aplicação de sanções contra o oleoduto Nord Stream 2 sob o Mar Báltico em meio a relatos de que os trabalhos foram retomados no projeto.

"Como isso vai contra os próprios objetivos declarados de energia e segurança da Europa, continuamos monitorando a atividade para concluir ou certificar o gasoduto, e, se tal atividade ocorrer, determinaremos a aplicabilidade das sanções", disse Psaki.

"Nossa posição sobre o Nord Stream foi muito clara e permanece inalterada. O presidente Biden deixou claro que o Nord Stream é um péssimo negócio porque divide a Europa, expõe a Ucrânia e a Europa Central à manipulação russa", acrescentou.

O gasoduto Nord Stream 2 prevê a conexão entre Alemanha e Rússia pelo fundo do Mar Báltico. Empresas da Áustria, França e Países Baixos também fazem parte da aliança do projeto. O objetivo do gasoduto é diversificar as rotas de fornecimento de gás da Rússia para a Europa, aumentando sua segurança energética.

© Foto / Nord Stream 2Construção do Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) na Finlândia (foto de arquivo)
EUA coordenarão com aliados possíveis sanções contra Nord Stream 2 - Sputnik Brasil, 1920, 16.02.2021
Construção do Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) na Finlândia (foto de arquivo)

Os EUA fazem oposição à construção do gasoduto, oferecendo à Europa o seu gás natural liquefeito. Em janeiro, a Câmara dos Representantes e o Senado dos EUA decidiram impor sanções contra o gasoduto no orçamento da Defesa a partir do ano fiscal de 2021.

As restrições ao gasoduto foram expandidas pelos EUA em janeiro, atingindo os serviços de testes, inspeção e certificação, como também os serviços ou capacidades para modernização de navios de apoio offshore especializados na colocação de tubos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала