Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Taxar ricos para financiar política social poderia aumentar PIB do Brasil em 2,4%, mostra estudo

© Folhapress / Everton Silveira/Agência FreelancerVista do Cartão Bolsa Família, da Caixa Econômica Federal, que serve para o beneficiário do programa realize o saque mensal do valor do programa
Vista do Cartão Bolsa Família, da Caixa Econômica Federal, que serve para o beneficiário do programa realize o saque mensal do valor do programa - Sputnik Brasil, 1920, 15.02.2021
Nos siga no
Uma política para elevar a tributação do 1% mais rico do Brasil, com a transferência de R$ 125 por mês para os 30% mais pobres poderia elevar o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2,4%.

Os dados foram publicados nesta segunda-feira (15) em um estudo inédito realizado pelo Made-USP (Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades da Universidade de São Paulo).

De acordo com o estudo, a cada R$ 100 transferidos do 1% mais rico para os 30% mais pobres elevaria a renda agregada em R$ 109. Como resultado, os economistas estimam que o impacto positivo sobre o PIB seria de 2,4%.

"Enquanto uma transferência de R$ 1,00 de renda adicional para os 10% mais pobres resultaria, em média, em uma alocação média de R$ 0,87 em consumo, para o 1% mais rico esse valor seria de apenas R$ 0,24, sendo a maior parte convertida em poupança", explica o estudo.

Os pesquisadores argumentam que a parcela mais pobre da população brasileira tem dificuldades consideráveis de conseguir se manter e comprar itens básicos, como alimentos.

"Dessa forma, não é nada surpreendente que uma transferência de renda destinada aos mais pobres tenha um efeito significativamente maior sobre o consumo do que uma que abarque os mais ricos", completaram os pesquisadores.

O estudo foi feito com base nos dados da POF do IBGE (Pesquisa de Orçamentos Familiares do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2017-2018.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала