- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Arthur Lira pressiona Guedes por auxílio: ministro precisa encontrar 'alternativa imediata'

© Folhapress / Pedro LadeiraMinistro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Arhur Lira (PP-AL), conversam com jornalistas após reunião no Ministério da Economia
Ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Arhur Lira (PP-AL), conversam com jornalistas após reunião no Ministério da Economia - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2021
Nos siga noTelegram
O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta quinta-feira (11) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa encontrar uma "solução" para o pagamento do auxílio emergencial. 

Concedido para trabalhadores informais e desempregados durante o ano passado, em função da crise do coronavírus, as últimas parcelas do benefício foram pagas em janeiro de 2021. 

No entanto, diante da economia em marcha lenta e do aumento dos casos da COVID-19, diversos setores da sociedade e políticos pedem a prorrogação do auxílio. 

"O governo tem, o ministro Guedes, que rapidamente encontrar uma alternativa de solução imediata do auxílio", disse Arthur Lira, segundo o site Poder360. 

'Dentro dos parâmetros da economia'

Deputados que apoiaram a candidatura de Lira ao comando da Câmara defendem a continuidade do benefício. Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro, que atuou para fortalecer a eleição do parlamentar do PP, admitiu que o auxílio pode voltar. 

No entanto, ele diz que o governo tem problemas com endividamento e não há de onde tirar dinheiro. Lira, por sua vez, afirmou que é preciso encontrar uma "alternativa viável", que respeite o Teto de Gastos e "dentro dos parâmetros da economia como ele [Paulo Guedes] pensa e como a sociedade deseja". 

"A situação está ficando crítica na população, precisamos encontrar uma alternativa. Tudo isso dentro de conversas que devemos ter, nada foi encaminhado praticamente", disse Lira.

Além disso, Arthur Lira citou a instalação da Comissão Mista de Orçamento e a aprovação da autonomia do Banco Central como exemplos de que a Câmara está tocando as agendas defendidas pelo governo. 

"É importante que nós mantenhamos o ritmo", afirmou. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала