Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Diretor de inteligência do Canadá vê China e Rússia como principais ameaças estratégicas ao país

© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensBandeira nacional do Canadá no carro da embaixada canadense em frente ao prédio do Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, para onde foram convocados embaixadores de países que expulsaram diplomatas russos
Bandeira nacional do Canadá no carro da embaixada canadense em frente ao prédio do Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, para onde foram convocados embaixadores de países que expulsaram diplomatas russos - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2021
Nos siga no
David Vigneault, diretor do serviço secreto canadense CSIS, apontou Moscou e particularmente Pequim como atores estatais envolvidos em "ameaças humanas e cibernéticas" contra Ottawa.

A China e a Rússia constituem ameaças estratégicas para o Canadá, disse na terça-feira (9) David Vigneault, diretor do Serviço Canadense de Inteligência de Segurança (CSIS, na sigla em inglês), em um discurso por videoconferência para o Centro de Inovação em Governança Internacional, e seu primeiro pronunciamento público desde que assumiu o cargo em junho de 2017, informou um comunicado do CSIS.

"[Empresas canadenses] têm sido comprometidas e têm sofrido perdas devido a ameaças humanas e cibernéticas [...] O CSIS tem observado uma atividade de ameaça persistente e sofisticada patrocinada pelo Estado há muitos anos, e continuamos vendo um aumento na frequência e sofisticação desta atividade de ameaça", detalhou ele.

Na sua opinião, a Rússia e a China são os principais países suspeitos.

"Não é segredo que estamos mais preocupados com as ações dos governos de países como a Rússia e a China. Mas também não devemos excluir que a atividade de ameaça evolui e pode ter origem em qualquer parte do mundo", observou Vigneault, acrescentando que atores hostis visam funcionários, estudantes, professores, contratados e associados comerciais para obter acesso aos sistemas de TI de uma organização.

O diretor do serviço secreto canadense sublinha o papel de Pequim.

"O governo da China [...] está buscando uma estratégia de vantagem geopolítica em todas as frentes: econômica, tecnológica, política e militar, e utilizando todos os elementos do poder estatal para realizar atividades que são uma ameaça direta à nossa segurança e soberania nacional", disse ele.

"A ameaça da atividade hostil de atores estatais em todas as suas formas representa um perigo significativo para a prosperidade e soberania do Canadá", resumiu.

Em novembro de 2020, a agência de inteligência Sistema de Segurança nas Comunicações (CSE, na sigla em inglês) do Canadá alegou em um relatório que a China, Rússia, Irã e Coreia do Norte são as maiores ameaças à segurança cibernética do Canadá.

A China e a Rússia negam frequentemente representarem qualquer tipo de ameaça para os países ocidentais, respondendo que tais afirmações são desprovidas de qualquer tipo de evidência.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала