Lote de 100 mil doses da Sputnik V chegará na Venezuela na semana que vem, diz Maduro

© REUTERS / Manaure QuinteroPresidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2021
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta terça-feira (9) que na próxima semana chegará ao país o primeiro lote da vacina russa contra o coronavírus Sputnik V. 

De acordo com o mandatário, funcionários da saúde serão os primeiros venezuelanos a receber o imunizante. Nesta primeira remessa vão ser entregues 100 mil doses da Sputnik V, vacina produzida pelo Instituto Gamaleya que tem eficácia maior do que 90%. 

"Na próxima semana estão chegando milhares de vacinas Sputnik V à Venezuela", disse Maduro para a emissora estatal. 

"Eles anunciam a primeira chegada das 100.000 vacinas Sputnik V, e, quando começar o processo de vacinação, vamos vacinar todo o pessoal médico, todo o pessoal sanitário da Venezuela, os setores mais vulneráveis, e depois vamos para a vacinação dos professores", acrescentou o presidente. 

Programa COVAX

Segundo o governo, o acordo de compra da Sputnik V prevê a entrega de dez milhões de doses. Além disso, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPS) informou que a Venezuela tem reservada entre 1.425.000 e 2.409.600 doses da vacina Oxford/AstraZeneca por meio da iniciativa COVAX. 

No entanto, a entidade disse que a Venezuela deveria pagar pelas doses até esta terça-feira (9). Maduro ainda não deu declarações sobre a questão da reserva do imunizante.

De acordo com fontes próximas ao assunto, o governo venezuelano precisa pagar mais de US$ 100 milhões para ter acesso às vacinas do programa COVAX, que destina doses para países pobres. 

A Venezuela registra 130.596 casos e 1.240 mortos pela COVID-19. Segundo especialistas, no entanto, o número pode estar subnotificado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала