Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Exonerado por usar avião da FAB volta ao Planalto para novo cargo

© Folhapress / Saulo AngeloJosé Vicente Santini, então secretário-executivo da Casa Civil no dia 6 de novembro de 2019
José Vicente Santini, então secretário-executivo da Casa Civil no dia 6 de novembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2021
Nos siga no
Um ano após polêmica com uso de jato da Força Aérea Brasileira, José Vicente Santini é nomeado secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República e pode voltar a trabalhar com Onyx Lorenzoni, que deve assumir a pasta.

José Vicente Santini foi nomeado, nesta segunda-feira (8), secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, conforme publicado no Diário Oficial da União. Em janeiro de 2020, ele foi exonerado do cargo de secretário-executivo da Casa Civil após usar um jato da FAB (Força Aérea Brasileira) para uma viagem à Índia.

Santini deve voltar a trabalhar com Onyx Lorenzoni (DEM-RS). O atual ministro da Cidadania está próximo de assumir a titularidade da pasta, segundo declarações recentes do presidente Jair Bolsonaro, que prepara uma reforma ministerial.

Onyx foi chefe de Santini à época da exoneração, quando era ministro da Casa Civil. De acordo com a Folha de S.Paulo, o retorno do auxiliar não foi uma decisão de Onyx, e sim do próprio Bolsonaro.

Ainda conforme o jornal, Santini é amigo da família Bolsonaro e chegou ao governo com apoio dos filhos do presidente.

© Folhapress / Eduardo Valente/iShootMinistro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, no dia 4 de fevereiro de 2021
Exonerado por usar avião da FAB volta ao Planalto para novo cargo - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2021
Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, no dia 4 de fevereiro de 2021

A viagem com jato da FAB

No dia 25 de janeiro de 2020, o então secretário-executivo da Casa Civil usou um jato da FAB com apenas três passageiros para voar da Suíça, onde participava do Fórum Econômico Mundial, para a Índia, onde Bolsonaro cumpria agenda oficial. À época, o presidente condenou a atitude.

"Inadmissível o que aconteceu. Já está destituído da função de executivo do Onyx. Destituído por mim. Vou conversar com Onyx para decidir quais outras medidas podem ser tomadas contra ele. É inadmissível o que aconteceu, ponto final", afirmou Bolsonaro na ocasião.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала