Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Apresentadora de TV australiana é presa na China sob suspeita de transferência de segredos de Estado

© REUTERS / Australia Global Alumni/DFATJornalista australiana Cheng Lei em estúdio de televisão em Pequim, China
Jornalista australiana Cheng Lei em estúdio de televisão em Pequim, China - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2021
Nos siga no
A jornalista esteve detida por seis meses. Ministra australiana disse que as autoridades do país manteriam contato próximo com as autoridades chinesas sobre o caso e "forneceriam todo o apoio possível" à apresentadora.

A jornalista australiana Cheng Lei, que foi detida em agosto do ano passado pelas autoridades chinesas, foi formalmente presa sob suspeita de espionagem, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da Austrália nesta segunda-feira (8).

"O governo australiano foi informado de que a cidadã australiana, a senhora Cheng Lei, foi formalmente presa na China em 5 de fevereiro, após 6 meses de detenção. As autoridades chinesas informaram que a senhora Cheng foi presa sob suspeita de fornecer ilegalmente segredos de Estado no exterior", lê-se no comunicado do ministério reproduzido pelo jornal The Guardian.

Cheng era âncora da versão em inglês do canal de notícias estatal chinês China Global Television Network (CGTN) desde 2012 e atuou na comunidade de expatriados australianos em Pequim.

© REUTERS / Australia Global Alumni/DFATJornalista australiana Cheng Lei em Pequim, China
Apresentadora de TV australiana é presa na China sob suspeita de transferência de segredos de Estado - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2021
Jornalista australiana Cheng Lei em Pequim, China

Diplomatas australianos visitaram Cheng na detenção seis vezes, a última delas em 27 de janeiro, informou Marise Payne, ministra das Relações Exteriores da Austrália. Payne disse que o governo australiano "expressou suas sérias preocupações sobre a detenção da senhora. Cheng regularmente nos altos escalões, incluindo sobre seu bem-estar e as condições da detenção".

Payne disse que as autoridades australianas manteriam contato próximo com as autoridades chinesas sobre o caso e "forneceriam todo o apoio possível" a Cheng. "Nossos pensamentos estão com a senhora Cheng e sua família durante este período difícil", afirmou a ministra.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, afirmou que seu país é "um Estado de direito e seus órgãos judiciais tratam do caso de acordo com as leis, [e] os direitos legítimos de Cheng Lei são totalmente respeitados […]. A Austrália deve respeitar a soberania judicial da China e parar de interferir no tratamento legal dos casos pela China de qualquer forma", reporta o jornal Global Times.

Dois importantes veículos australianos, a emissora estatal ABC e a publicação financeira Australian Financial Review, retiraram seus correspondentes da China nas últimas semanas, após terem sido interrogados pelas autoridades locais. Isso deixa a China virtualmente sem nenhum representante da mídia australiana pela primeira vez em décadas.

As relações sino-australianas têm piorado nos últimos meses, levando Pequim a suspender a importação de vários produtos australianos, incluindo carvão. Expatriados de qualquer um dos países também são cada vez mais apanhados na mira da aplicação da lei à medida que as tensões aumentam.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала