Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Missão da NASA observa 1º impacto de meteoroide na superfície de outro planeta (FOTO, VÍDEO)

Mercúrio - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2021
Nos siga no
Os meteoroides vêm de um cinturão de asteroides, a mais de 320 milhões de quilômetros de distância, mas tal impacto nunca havia sido registrado.

A missão MESSENGER da NASA está fora de operação há quase seis anos, mas os dados coletados continuam fornecendo informações preciosas sobre o espaço.

Foi o caso do estudo publicado pela Universidade Johns Hopkins mostrando que, após nova análise, a missão na verdade testemunhou um grande impacto de meteoroides em Mercúrio. Essa é a primeira observação de um impacto sobre a superfície de outro planeta. 

"É simplesmente incrível que a missão MESSENGER pudesse ver isso acontecer. Esses dados desempenham um papel realmente importante em nos ajudar a entender como os impactos de meteoroides contribuem para o material da exosfera de Mercúrio", disse Jamie Jasinski, físico espacial e autor do estudo citado pela Universidade.

Antes, os impactos de meteoroides só eram observados com telescópios na Terra e na Lua, mas os dados captados pela missão refletem que o planeta é marcado por crateras que se formaram a partir de milhões de anos por esses impactos, e os astrônomos acreditam que a sonda provavelmente testemunhou uma das colisões mais sérias recentes. 

© Foto / NASA / Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins / Instituto Carnegie WashingtonImagem de Mercúrio capturada por uma câmera na espaçonave MESSENGER da NASA
Missão da NASA observa 1º impacto de meteoroide na superfície de outro planeta (FOTO, VÍDEO) - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2021
Imagem de Mercúrio capturada por uma câmera na espaçonave MESSENGER da NASA

Os pesquisadores descobriram o impacto ao analisarem imagens registradas pela espaçonave MESSENGER enquanto deslizava sobre o lado do Sol de Mercúrio que acabou mostrando algo estranho: um número incomumente grande de íons de sódio e silício soprando um poderoso vendaval que expelia gases carregados do Sol. Estranhamente, essas partículas viajavam em um feixe estreito, quase todas na mesma direção e na mesma velocidade.

Usando a velocidade e a direção das partículas, os pesquisadores retrocederam o relógio, rastreando o movimento das partículas de volta à sua origem. Eles encontraram então as partículas agrupadas em uma nuvem densa, que emergiu da superfície de Mercúrio e se estendeu por mais de seis mil quilômetros.

​Uma missão operada pelo Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins que esteve fora de operação por quase seis anos observou recentemente um grande impacto de meteoroide em Mercúrio - a primeira observação de um impacto na superfície de outro planeta.

​Primeiro, os pesquisadores consideraram várias causas possíveis para a pluma, mas o impacto de um meteoroide acabou fazendo mais sentido. Eles estimam que o meteoroide provavelmente tinha pouco mais de um metro de comprimento.

"Isso apenas mostra como é raro ter a espaçonave no lugar e na hora certa para medir um evento como esse", comentou Jasinski, acrescentando que "esta foi uma observação especial e muito legal para ver a história se concretizar".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала