Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Mianmar: mulher grava sem querer golpe militar ao dar aula de aeróbica (VÍDEO)

© AP Photo / Aung Shine OoSoldados do Exército de Mianmar marcham durante parada militar (foto de arquivo)
Soldados do Exército de Mianmar marcham durante parada militar (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2021
Nos siga no
O vídeo rapidamente se tornou viral e se espalhou pela rede, recebendo uma onda de reações. Na manhã de segunda-feira (1º), os militares mianmarenses consumaram um golpe de estado no país.

Uma professora de educação física estava gravando sua rotina de dança aeróbica em Naypyidaw, Mianmar, quando acidentalmente registrou o momento em que um comboio de veículos militares se dirigia ao palácio do Parlamento do país para consumar um golpe militar.

Mulher deu aula de aeróbica sem perceber que o golpe estava acontecendo em Mianmar. Pode-se ver como o comboio militar chega ao Parlamento

O vídeo de aeróbica parece ter sido filmado na manhã de segunda-feira (1º) enquanto a tomada de poder pelos militares estava em andamento. A mulher, chamada Khing Hnin Wai, dança por três minutos, aparentemente alheia ao que está acontecendo atrás dela. De acordo com seu perfil no Facebook, ela é professora de educação física contratada pelo Ministério da Educação do país.

O vídeo rapidamente se tornou viral e se espalhou pela rede, recebendo uma onda de reações. Alguns usuários até questionaram a autenticidade da gravação. No entanto, Khing Hnin Wai publicou no Facebook uma série de vídeos semelhantes filmados no mesmo local em datas diferentes para provar que não era uma encenação.

Na manhã de segunda-feira (1º), os militares mianmarenses detiveram a conselheira de Estado Aung San Suu Kyi, o presidente Win Myint, e outros líderes do país. A Liga Nacional para a Democracia (LND) estava no comando do país após ter saído vitoriosa das eleições de 8 de novembro, a segunda votação em Mianmar desde o fim do regime militar em 2011.

Os militares de Mianmar acusaram o governo de conduzir as eleições de forma fraudulenta e já haviam prometido "agir" na semana passada. Após deter líderes da LND, o Exército decretou estado de emergência em Mianmar. As Forças Armadas devem assumir o controle do país por um ano e a presidência interina ficará a cargo do comandante Min Aung Hlaing.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала