Zimbábue negocia importação de vacinas contra a COVID-19 com China, Rússia e Índia

© AP Photo / Tsvangirayi MukwazhiEm Harare, no Zimbábue, coveiros aguardam para realizar o enterro de ministros mortos por COVID-19, em 21 de janeiro de 2021
Em Harare, no Zimbábue, coveiros aguardam para realizar o enterro de ministros mortos por COVID-19, em 21 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo do Zimbábue está envolvido em negociações com Rússia, China e Índia para obter vacinas contra o novo coronavírus, disse o ministro das Finanças e Desenvolvimento Econômico do Zimbábue, Mthuli Ncube.

A declaração do ministro foi realizada na sexta-feira (29), conforme entrevista veiculada pela emissora The Anchor.

"Temos recursos suficientes, mobilizamos recursos adequados em nosso orçamento para poder arcar com os custos da vacina. Todas as opções estão sobre a mesa, estamos negociando com China, Índia e Rússia", disse Ncube.

De acordo com o ministro, o país alocou US$ 100 milhões (cerca de R$ 546 milhões) para adquirir doses de vacina suficientes para imunizar dez milhões de cidadãos - o que equivale a 60% da população do país - para alcançar a imunidade coletiva.

© AP Photo / Tsvangirayi MukwazhiEm Harare, no Zimbábue, um enterro de ministros do governo do país que morreram de COVID-19, em 27 de janeiro de 2021
Zimbábue negocia importação de vacinas contra a COVID-19 com China, Rússia e Índia - Sputnik Brasil
Em Harare, no Zimbábue, um enterro de ministros do governo do país que morreram de COVID-19, em 27 de janeiro de 2021
"Estamos conversando sobre a iniciativa COVAX, sobre a iniciativa da UA [União Africana], que já obteve 270 milhões de vacinas e nossa parte está aí", acrescentou o ministro.

Até o momento, conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, o país africano registrou 32.952 casos do novo coronavírus, incluindo quase 24,9 mil recuperações e 1.178 mortes causadas pela COVID-19. Em uma tentativa de conter a propagação do vírus, as autoridades locais, no início desta semana, prorrogaram medidas de quarentena e toque de recolher até o dia 15 de fevereiro deste ano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала