Ministro holandês se recusa a suspender toque de recolher por causa de 'poucos idiotas'

© REUTERS / EVA PLEVIERUm manifestante joga um cartaz durante um protesto contra as restrições impostas para conter a propagação da COVID-19, em Amsterdã, Países Baixos
Um manifestante joga um cartaz durante um protesto contra as restrições impostas para conter a propagação da COVID-19, em Amsterdã, Países Baixos - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo dos Países Baixos não suspenderá o toque de recolher imposto na país por causa de "poucos idiotas", disse o ministro das Finanças, Wopke Hoekstra, após protestos em massa na nação europeia.

O toque de recolher está em vigor no país desde o dia 23 de janeiro.

"Não vamos capitular diante de poucos idiotas", disse Hoekstra, nesta terça-feira (26). em um comentário sobre se o governo estava considerando suspender o toque de recolher em meio aos protestos, conforme noticiado pela emissora holandesa NOS.

© REUTERS / Eva PlevierManifestantes durante ato contra medidas de lockdown em Amsterdã, Países Baixos, 24 de janeiro de 2021
Ministro holandês se recusa a suspender toque de recolher por causa de 'poucos idiotas' - Sputnik Brasil
Manifestantes durante ato contra medidas de lockdown em Amsterdã, Países Baixos, 24 de janeiro de 2021

A polícia do país prendeu mais de 180 pessoas em uma terceira noite de distúrbios em várias cidades, onde grupos de rebeldes atearam fogo, jogaram pedras e saquearam lojas, na onda de violência desencadeada pelo toque de recolher.

Os Países Baixos estão em lockdown desde o dia 15 de dezembro de 2020. Todas as lojas não essenciais estão fechadas, junto com restaurantes, lanchonetes, teatros, museus, academias, piscinas, salões de beleza e cassinos. As escolas mudaram para o ensino a distância em 16 de dezembro.

​As pessoas reagiram ao toque de recolher e à extensão do lockdown até 9 de fevereiro tomando as ruas no último fim de semana. Protestos violentos explodiram em todo o país, com epicentro em Amsterdã.

Em algumas cidades, como Haarlem e Roterdã, a polícia reprimiu os manifestantes, disparando gás lacrimogêneo e usando canhões de água. Conflitos entre manifestantes e policiais também ocorreram nas cidades de Amersfoort e 's-Hertogenbosch.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала