- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 25 de janeiro

© REUTERS / Adriano MachadoManifestante a favor do impeachment de Jair Bolsonaro durante manifestações em Brasília, 24 de janeiro de 2021
Manifestante a favor do impeachment de Jair Bolsonaro durante manifestações em Brasília, 24 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta segunda-feira (25), na qual São Paulo volta para a fase vermelha em função da COVID-19, EUA retornam às negociações sobre mudanças climáticas e 53% dos brasileiros apoiam o impeachment de Jair Bolsonaro.

Pandemia avança no Brasil e São Paulo volta para fase rígida da quarentena

Nesta segunda-feira (25), o estado de São Paulo entra em regime rígido de quarentena. A "fase vermelha" proíbe o funcionamento de comércio não essencial entre as 20h00 e as 6h00 (horário de Brasília). A venda de bebidas alcoólicas também ficará restrita neste horário. O consumo em bares e restaurantes está proibido, mas está permitida a retirada de pedidos e entregas. As restrições no estado mais populoso da federação permanecerão em vigor até o dia 8 de fevereiro. O Brasil confirmou mais 1.030 mortes e 28.487 casos de COVID-19, totalizando 217.081 óbitos e 8.844.600 diagnósticos da doença. O número de pessoas vacinadas no país atingiu 580.806, informou consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.

© REUTERS / Amanda PerobelliFuncionário do Instituto Butantan inspeciona dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19, em São Paulo, Brasil, 12 de janeiro de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 25 de janeiro  - Sputnik Brasil
Funcionário do Instituto Butantan inspeciona dose da vacina CoronaVac contra a COVID-19, em São Paulo, Brasil, 12 de janeiro de 2021

53% dos brasileiros querem impeachment de Bolsonaro, aponta pesquisa

Neste domingo (24), pesquisa do centro Atlas Político revelou que 53% dos brasileiros apoiam o impeachment do presidente do país, Jair Bolsonaro. O apoio está distribuído entre todas as faixas de renda e regiões do país, mas é mais forte entre as mulheres e na região Nordeste. Bolsonaro perde o apoio dos mais ricos, que foi essencial para garantir sua vitória eleitoral. O presidente ainda conta com apoio de 41% dos entrevistados, dentre os quais se destacam os homens, os mais pobres e os evangélicos. A perda de apoio de Bolsonaro estaria vinculada à má gestão durante a pandemia e a eventos como o colapso do sistema de saúde no estado do Amazonas.

© REUTERS / Amanda Perobelli Casal expressa apoio ao impeachment do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em São Paulo, 24 de janeiro de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 25 de janeiro  - Sputnik Brasil
Casal expressa apoio ao impeachment do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, em São Paulo, 24 de janeiro de 2021

EUA voltam às negociações internacionais sobre mudanças climáticas

Nesta segunda-feira (25), os EUA devem participar da Cúpula de Adaptação ao Clima, inaugurando sua volta às negociações internacionais sobre o tema. Promovida pelas Nações Unidas e sediada virtualmente pelos Países Baixos, a Cúpula contará com a participação do enviado especial dos EUA para o Clima, John Kerry, do vice-premiê da China, Han Zheng, da chanceler alemã, Angela Merkel, do presidente da França, Emmanuel Macron, dentre outros. Anteriormente, o instituto de pesquisa Germanwatch Global Climate revelou que meio milhão de pessoas morreram em decorrência de eventos climáticos extremos nos últimos 20 anos. De acordo com a pesquisa, desastres naturais devem custar US$ 2,5 trilhões (cerca de R$ 13 trilhões) à economia mundial no século XXI.

© REUTERS / Ritzau ScanpixEnviado especial dos EUA para Mudanças Climáticas, John Kerry, durante reunião com o ministro das Relações Exteriores da Dinamarca, Jeppe Kofod, em Copenhague, Dinamarca, 22 de janeiro de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 25 de janeiro  - Sputnik Brasil
Enviado especial dos EUA para Mudanças Climáticas, John Kerry, durante reunião com o ministro das Relações Exteriores da Dinamarca, Jeppe Kofod, em Copenhague, Dinamarca, 22 de janeiro de 2021

Impeachment de Trump deve seguir para o Senado dos EUA

Nesta segunda-feira (25), a líder da maioria democrata na Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, deve enviar pedido de impeachment do ex-presidente do país, Donald Trump, para o Senado federal. Democratas acusam o ex-presidente de incitar violência e insurreição no país durante a invasão do Congresso por seus apoiadores, em 6 de janeiro. Apesar de dez republicanos terem apoiado o impeachment na Câmara dos Representantes, a maioria republicana no Senado pode barrar o processo, considerado uma tentativa de impedir que Donald Trump volte à Casa Branca em 2024.

© REUTERS / Tom BrennerPorta-voz da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, durante conferência de imprensa no Congresso dos EUA, Washington, 21 de janeiro de 2021
Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 25 de janeiro  - Sputnik Brasil
Porta-voz da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, durante conferência de imprensa no Congresso dos EUA, Washington, 21 de janeiro de 2021

Manifestação violenta contra lockdown deixa 190 presos nos Países Baixos

Pelo menos 190 pessoas foram presas neste domingo (24), durante manifestações violentas contra a imposição de lockdown nos Países Baixos, informou a polícia local. Cerca de 1.500 pessoas se reuniram para protestar contra a quarentena rígida imposta entre os dias 15 de dezembro e 8 de fevereiro. O secretário de Saúde do Reino Unido, por sua vez, disse que o país não tem data para flexibilizar o seu lockdown, e estuda impor quarentena de dez dias para visitantes provenientes de países de alto risco. A situação epidemiológica também se agrava na França, aonde o número de hospitalizações pela COVID-19 atingiu números recordes.

Soldados da Índia e China feridos após novos embates na fronteira

Nesta segunda-feira (25), fonte do exército indiano informou à Sputnik que embate físico entre soldados da Índia e China teria deixado feridos de ambos os lados. Os soldados teriam se engajado em confronto na fronteira entre os países, na região indiana de Sikkim, no dia 20 de janeiro. "Soldados chineses de patrulha tentaram entrar no território da Índia, mas foram impedidos pelo exército indiano. No combate que se seguiu, soldados indianos e chineses [ficaram] feridos", disse a fonte. O jornal chinês The Global Times, por sua vez, considerou os relatos sobre o confronto entre Índia e China notícia falsa. Segundo a publicação, ligada ao Partido Comunista do país, o incidente não estaria nos registros de patrulha da linha de frente do Exército chinês. China e Índia disputam territórios na fronteira entre os países na região do Himalaia, gerando tensões entre as duas potências nucleares.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала