Biden reverte decisão de Trump e anula proibição de transgêneros nas Forças Armadas (VÍDEO)

© REUTERS / Jonathan ErnstJoe Biden assina ordem executiva durante seu primeiro dia na presidência dos EUA, em Washigton, EUA, 21 de janeiro de 2021
Joe Biden assina ordem executiva durante seu primeiro dia na presidência dos EUA, em Washigton, EUA, 21 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Joe Biden, anulou a proibição de transgêneros nas Forças Armadas norte-americanas, revertendo decisão de Donald Trump, informou a Casa Branca em um comunicado nesta segunda-feira (25).

A Casa Branca anunciou a medida antes da posse cerimonial do secretário de Defesa Lloyd Austin. Poucos dias após a cerimônia de posse, Biden já assinou mais de 30 ações e ordens executivas.

"O presidente Biden acredita que a identidade de gênero não deve ser uma barreira para o serviço militar e que a força da América está em sua diversidade. Permitir que todos os americanos qualificados sirvam ao seu país em uniforme é melhor para os militares e melhor para o país, porque uma força inclusiva é uma força mais eficaz. Simplificando, é a coisa certa a fazer e é do nosso interesse nacional", diz a declaração.

Em 2017, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, proibiu que transgêneros servissem às Forças Armadas, argumentando que os tratamentos, incluindo terapia de reposição hormonal e cirurgia, seriam caros.

A medida para anular a proibição de transgêneros nas Forças Armadas dos EUA soma-se à longa lista de ações assinadas pelo novo presidente. Na semana passada, através de despachos, Biden intensificou o combate à pandemia de COVID-19 e aumentou a assistência alimentar e o salário mínimo federal para US$ 15 (R$ 82) por hora.

De acordo com a mídia norte-americana, Biden ainda anunciará, nesta semana, uma série de medidas relativas ao comércio, à imigração, à Saúde e ao sistema de Justiça.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала