Ex-chefe interino do Pentágono chama caça F-35 dos EUA de 'pedaço de...', revela documento

Nos siga noTelegram
O ex-secretário interino do Departamento de Defesa dos EUA, Christopher Miller, que foi a sexta e última pessoa a ocupar o cargo da administração Trump, teceu duras críticas sobre o caça furtivo F-35.

Christopher Miller, o ex-secretário interino do Pentágono e ex-oficial das Forças Especiais dos EUA que foi nomeado para ocupar o cargo em 9 de novembro de 2020, chamou o caça americano de "pedaço de..." sem terminar a sua declaração. Mas dá para saber o que Miller quis dizer, não é mesmo?

Como se não bastasse, Miller comparou o oneroso avião, que deve se tornar o pilar dos EUA e de forças aliadas nas próximas décadas, ao monstro de Frankenstein – uma criação do homem sem alma e incontrolável criada com boas intenções, mas que acabou se tornando um fardo, aponta o portal Popular Mechanics.

Em uma transcrição de imprensa divulgada pelo Departamento de Defesa, Miller respondeu a uma pergunta sobre o programa F-35.

"[…] Estávamos conversando com um cara, um tenente-coronel, ou coronel, que perguntou 'o que vocês estão voando?'. Eu disse 'F-35' e falei que é um pedaço de... e ele ficou tipo... começou a rir, e eu disse, 'não, é sério, conta-me sobre isso'", contou Miller.

Miller acrescentou ainda que um piloto chamou F-35 de "avião incrível".

Anteriormente, documentos do Pentágono citados pela mídia revelaram que o caça F-35 Lightning II da empresa Lockheed Martin apresentou 871 deficiências capazes de prejudicar sua operação e manutenção, dez das quais podem colocar em perigo a segurança do equipamento ou do piloto, bem como impedir o cumprimento de missões.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала