Síria volta a exigir 'saída imediata e incondicional' das forças dos EUA

© Sputnik / Screenshot do vídeo Armas abandonadas e máscara protetora no chão na cidade Tadmor, na Síria, 14 de setembro de 2020
Armas abandonadas e máscara protetora no chão na cidade Tadmor, na Síria, 14 de setembro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na quarta-feira (20), o Ministério das Relações Exteriores da Síria exigiu a "saída imediata e incondicional" das forças americanas de território sírio.

Em discurso, o MRE sírio condenou as ações das forças dos EUA no nordeste da Síria como "práticas hostis", conforme relatou a agência de notícias estatal síria SANA.

As forças militares norte-americanas foram acusadas de "roubo sistemático" de recursos petrolíferos e agrícolas no norte da Síria, além de estarem sendo reforçadas nessa zona síria.

Financiando "grupos terroristas", a administração do ex-presidente norte-americano republicano Donald Trump desestabilizou a região e apoiou movimentos separatistas para dividir a Síria e impedir que a nação árabe chegasse a uma solução política, apontou o MRE sírio.

De igual modo, o ministério sírio apelou à comunidade internacional que condenasse as ações de ocupação dos EUA nos territórios sírios, denunciando as sanções "coercivas e unilaterais" impostas ao país.

Vale destacar que as forças dos EUA têm várias posições em áreas controladas pelas milícias curdas no nordeste da Síria.

O governo sírio, por sua vez, tem pedido repetidamente a retirada das forças norte-americanas, atacando as justificações dadas pelos EUA de que suas forças estão presentes na Síria para combater grupos terroristas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала