Presidente do COI descarta adiar Jogos Olímpicos novamente: 'Não há plano B'

© Foto / Ivo Lima / Ministério do EsporteO presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach
O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, assegurou nesta quinta-feira (21) que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão realizados em julho de 2021.

Mesmo com os japoneses se mostrando contrários à realização dos Jogos diante da escalada de casos de infecções e mortes por COVID-19 no Japão e em vários outros países do mundo, Bach disse que os Jogos não serão adiados.

"Nós não temos, neste momento, nenhuma razão para acreditar que os Jogos Olímpicos de Tóquio não começarão no dia 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio. Isto é porque não há plano B e porque estamos totalmente comprometidos em fazer estes Jogos seguros e bem-sucedidos", disse Thomas Bach, em entrevista ao veículo japonês Kyodo News.

O presidente do COI já havia afirmado que a vacinação não será obrigatória para que os atletas participem das competições. Não há definição ainda sobre a presença de público nos Jogos. Na mesma entrevista, Bach disse que os meses de março e abril serão definitivos para a tomada de decisão em relação à presença de espectadores nos estádios. Segundo o vice-presidente do COI Dick Pound, o evento pode acontecer sem a presença do público.

"A questão é, isso é 'obrigatório ter' ou é 'bom ter'? É bom ter espectadores, mas não é obrigatório", disse Pound, também à Kyodo News.

Além disso, o vice-presidente do COI disse que o revezamento da tocha, previsto para começar em março, pode ser encurtado ou cancelado devido à crise de saúde global.

Bach afirmou que a programação para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim, na China, segue sem qualquer alteração.

© AP Photo / Eugene HoshikoMulher usando máscara caminha em frente a logotipo dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus
Presidente do COI descarta adiar Jogos Olímpicos novamente: 'Não há plano B' - Sputnik Brasil
Mulher usando máscara caminha em frente a logotipo dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus

No dia 7 de janeiro, a menos de 200 dias dos Jogos Olímpicos, o Japão declarou estado de emergência por conta da COVID-19 em Tóquio, com duração prevista de um mês.

Também por conta da pandemia, os Jogos Olímpicos foram adiados: originalmente, a cerimônia de abertura seria no dia 24 de julho de 2020; atualmente, está marcada para 23 de julho de 2021.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала