Senado dos EUA aprova Avril Haines como diretora de Inteligência Nacional

© AP Photo / J. Scott ApplewhiteSenado dos EUA em Washington
Senado dos EUA em Washington  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Senado dos EUA aprovou Avril Haines como diretora de Inteligência Nacional, o principal cargo de inteligência do país, tornando-a a primeira das nomeadas do presidente Joe Biden a ser aprovada.

A votação aconteceu nesta quarta-feira (20) e foi de 84 votos a favor da nomeação e dez contra, com todos os "nãos" vindos dos senadores republicanos.

Tanto democratas quanto republicanos fizeram declarações elogiando a indicada. Entre os republicanos que votaram contra Haines estavam os senadores com a reputação de ter ambições de liderança no partido, Ted Cruz, do Texas, e Josh Hawley, do Missouri.

Marco Rubio, presidente republicano em exercício do Comitê de Inteligência do Senado, disse em um comunicado: "Nossos adversários não ficarão parados esperando que a nova administração ocupe cargos críticos e estou satisfeito que meus colegas do Senado se juntaram a mim para confirmar rapidamente a diretora Haines para este posto importante", segundo publicou a Reuters.

Também elogiando Haines, Mark Warner, o democrata da Virgínia que presidirá o Comitê de Inteligência no novo Senado, disse que "depois de ser deliberadamente minada por quatro anos, a comunidade de Inteligência merece uma líder forte e confirmada pelo Senado para liderá-la e revigorá-la".

Durante uma audiência de confirmação do Comitê de Inteligência na terça-feira (19), Haines disse que os EUA deveriam ter uma "postura agressiva" em relação à "ameaça representada por uma China agressiva e assertiva".

© AP Photo / Chiang Ying-yingSoldados taiwaneses participam de simulação de guerra contra a China, em 19 de janeiro de 2021
Senado dos EUA aprova Avril Haines como diretora de Inteligência Nacional - Sputnik Brasil
Soldados taiwaneses participam de simulação de guerra contra a China, em 19 de janeiro de 2021

Ela também disse ao painel que Biden indicou que os EUA deveriam encontrar uma maneira de impor custos aos ciberataques, atribuídos à Rússia, contra agências governamentais e empresas dos EUA. A Rússia negou sua responsabilidade.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала