Cientista dos EUA assegura ter resolvido enigma do monstro do lago Ness

Nos siga noTelegram
Cientista norte-americano sugere que no lago Ness escocês habita uma espécie antiga de tartaruga-marinha.

Uma espécie antiga da tartaruga-marinha habita o lago Ness, sugeriu o professor aposentado de química e ciências naturais do Instituto Politécnico da Virgínia, EUA, Henry Bauer, de 89 de idade, segundo informou o jornal Daily Record.

Segundo Henry Bauer, o animal enigmático surgiu no lago durante a última era do gelo. O professor decidiu excluir a "ideia mais popular" sobre a origem do monstro.

"A ideia mais popular é de que o monstro do lado Ness esteja relacionado a extintos plesiossauros, o que é difícil de conciliar com a raridade dos avistamentos na superfície [da água], muito menos dos avistamentos ocasionais em terra", destacou Bauer.

Para acabar com o mistério, o professor aposentado apontou semelhanças com seres que ainda estão entre nós.

"Por outro lado, tudo o que é descrito sobre monstro do lago Ness se enquadra em muitas espécies vivas e extintas de tartarugas."

Bauer sublinhou que as tartarugas têm o pescoço bastante longo, podem passar muito tempo debaixo d'água e suportam baixas temperaturas. No entanto, tais espécies antigas nunca foram encontradas pelo humano, afirmou ex-professor.

A primeira menção sobre o monstro do lago Ness está no manuscrito do monge irlandês São Columba do século VI. Nos tempos contemporâneos, o monstro, um animal com corpo grande e pescoço longo, se tornou um dos fenômenos mais discutidos no mundo. Embora existam numerosas testemunhas que afirmam ter visto o monstro, sua existência nunca foi documentada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала