EUA adotam sanções contra ministro e Ministério do Interior de Cuba

© Sputnik / Danay GallettiEdifício do Ministério do Interior de Cuba, em Havana
Edifício do Ministério do Interior de Cuba, em Havana  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos impuseram sanções, sob a Lei Magnitsky, contra o Ministério do Interior cubano e seu chefe, Lázaro Alberto Álvarez Casas, por supostas violações dos direitos humanos, anunciou o Departamento do Tesouro norte-americano nesta sexta-feira (15).

"O regime cubano tem uma longa história de abusos dos direitos humanos", disse o secretário do Tesouro, Steven T. Mnuchin. "Os Estados Unidos continuarão a usar todas as ferramentas à sua disposição para enfrentar a terrível situação dos direitos humanos em Cuba e em outras partes do mundo".

De acordo com as autoridades americanas, o Ministério do Interior de Cuba (MININT) seria responsável por uma série de prisões de "pessoas de interesse" por motivações políticas. 

​"Em setembro de 2019, o dissidente cubano José Daniel Ferrer foi mantido em uma prisão controlada pelo MININT em Cuba, onde relatou ter sido espancado, torturado e mantido em isolamento. Além disso, Ferrer não recebeu atenção médica enquanto estava na prisão. Lázaro Alberto Álvarez Casas foi vice-ministro do MININT até 25 de novembro de 2020, quando foi promovido ao cargo de ministro do Interior", diz o comunicado do departamento.

As sanções dos EUA contra o Ministério do Interior cubano e o ministro Casas têm caráter financeiro e envolvem, basicamente, o bloqueio de qualquer bem ou transação que tenha alguma relação com os Estados Unidos, seus cidadãos ou pessoas físicas ou jurídicas que estejam no país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала